QREN não aprova projecto de requalificação do Largo Ribeiro do Amaral

A informação foi avançada esta manhã, em reunião pública do executivo, pelo presidente da autarquia, lamentando que Oliveira do Hospital não pertença ao grupo dos nove municípios que, na região Centro, foi contemplado com financiamentos comunitários.

“Continua a ser tudo canalizado para as grandes urbes ou para locais que interessam mais do que outros”, considerou Mário Alves, apontando o dedo às “partidarites” e às alterações ocorridas na comissão de decisão de atribuição de fundos comunitários que, passou a ser composta por dois elementos do Governo e um das autarquias.

Numa altura em que o autarca de Oliveira do Hospital prevê a conclusão dos trabalhos de requalificação do Largo Ribeiro do Amaral para o final do mês de Julho, a indicação é de que o Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) não disponibiliza um único cêntimo para um investimento de mais de dois milhões e quatro centos mil euros.

“Se aprovassem a nossa candidatura tinham que nos dar um milhão e meio de Euros”, explicou Mário Alves, verificando que concelhos liderados por socialistas foram beneficiados com os fundos comunitários.

Enumerando os nove municípios que, na região, viram as suas candidaturas aprovadas, o vereador socialista José Francisco Rolo disse não saber o que se passa com as candidaturas de Oliveira do Hospital.

Ainda antes da discussão em torno do indeferimento da candidatura, o vice-presidente do município apontou falhas ao processo de avaliação das candidaturas ao Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE). “O funcionamento do QREN no país é uma vergonha”, sustentou Paulo Rocha, referindo não compreender “como é que até agora a autarquia recebeu 39 mil Euros do QREN”.

O vice de Mário Alves identificou constrangimentos derivados destes atrasos, verificando que há projectos turísticos que estão parados, dando o exemplo da unidade de alojamento da Ponte das Três Entradas.

Biblioteca Municipal arranca dia 22 de Junho

Quando dava conta do andamento dos trabalhos do Largo Ribeiro do Amaral, que espera ver concluídos no fim de Julho, o presidente da Câmara informou que no próximo dia 22 de Junho arrancam as obras para a futura Biblioteca Municipal.

Surgiu o anúncio em jeito de explicação pelo não acabamento dos trabalhos do largo, no acesso à capela de Sant’Ana. “Aquela área não vai ser requalificada porque vão ter início os trabalhos para a biblioteca”, referiu Mário Alves, frisando que o início das obras na antiga casa dos magistrados vinha sendo retardado devido à intervenção no Largo Ribeiro do Amaral.

Sobre os trabalhos que ainda decorrem naquela zona central de Oliveira do Hospital, Mário Alves referiu que o nível de facturação “já deve estar próximo dos dois milhões de Euros” e que, no local, falta a colocação do sistema de gestão de estacionamentos, a sementeira da relva, a colocação das lajes de granito, o parque infantil, mobiliário urbano, a instalação eléctrica e a conclusão dos trabalhos no café central.

LEIA TAMBÉM

Presidente da Junta de Travanca de Lagos demitiu-se

O presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, António Soares, apresentou hoje a …

Oliveirense Aqua Village Health Resort & Spa vence 12 prémios internacionais no Dubai

O Aqua Village Health Resort & Spa arrecadou 12 prémios nos Haute Grandeur Global Execellence …