Imagem vazia padrão

O actual líder da Comissão Política Concelhia (CPC) do PSD de Oliveira do Hospital anunciou publicamente a sua recandidatura ao lugar que ocupa desde 2006. Numa conferência de imprensa realizada no passado dia 1 de Março, José Carlos Mendes revelou também que, em caso de vitória no dia 12 de Abril, será ele o candidato à Câmara Municipal para o acto eleitoral que terá lugar em 2009.

“Serei eu o candidato às próximas autárquicas”

 

O actual líder da Comissão Política Concelhia (CPC) do PSD de Oliveira do Hospital anunciou publicamente a sua recandidatura ao lugar que ocupa desde 2006. Numa conferência de imprensa realizada no passado dia 1 de Março, José Carlos Mendes revelou também que, em caso de vitória no dia 12 de Abril, será ele o candidato à Câmara Municipal para o acto eleitoral que terá lugar em 2009.

“Serei eu o candidato às próximas autárquicas. Darei eu rosto a este projecto”, assegurou o líder local social-democrata confiante na vitória do próximo dia 12 de Abril, altura em que será eleito o novo presidente da estrutura local do partido. Mendes deitou assim por terra qualquer possibilidade de a Comissão Política Concelhia do PSD liderada por si, poder apoiar uma possível recandidatura do actual presidente do município. Quanto aos restantes órgãos autárquicos, o ainda líder do PSD referiu que nada está decidido. “Se ganharmos a Comissão Política não prometemos nada, nem lugar nenhum a ninguém. Até ao momento, eu sou o único a dar rosto”, referiu Mendes.

Na recandidatura à CPC, Mendes é acompanhado por António Inácio, presidente da Junta de Freguesia de Seixo da Beira, Nuno Pereira e por equipa composta por outras figuras da social-democracia como Telma Martinho, Nuno Vilafanha, Jorge Carvalho, Lusitana Fonseca e outros rostos. Uma lista que prima pela ausência de António Duarte, actual vice-presidente da estrutura, que preferiu não integrar a lista que volta a ser liderada pelo seu companheiro de lutas políticas, mas que não faltou à conferência de imprensa do passado sábado. “O professor Duarte não integra esta lista porque não quer”, clarificou José Carlos Mendes. Para a Mesa da Assembleia, o projecto “Confiança no Futuro”, avança com uma lista liderada por Sandra Fidalgo – presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas do Vale do Alva – seguida de Fernando Lobo, Gustavo Soares e Alberto Cadima, presidente da Junta de Freguesia de Lajeosa.

Apoio de apenas dois presidentes de Junta

São apenas dois os presidentes de Junta que acompanham Mendes no novo desafio partidário. António Inácio e Alberto Cadima não arredaram pé e mantiveram-se firmes ao lado do actual presidente do partido, tal como aconteceu na Primavera de 2006. Questionado pelo diário online do Correio da Beira Serra, Mendes confirmou o apoio de apenas dois presidentes de Junta, mas frisou que “a nível de militância são iguais aos 1200 militantes que o partido tem”. Assegurou contudo que não é pelo facto de contar com o apoio de apenas dois autarcas, que acha que a sua equipa “tem mais ou menos hipóteses de vencer este acto eleitoral”. “Estamos preocupados por alguns deles optarem pela outra lista”, sublinhou, numa alusão directa ao projecto liderado pelo actual vice-presidente do município, não se coibindo de fazer uma apreciação negativa à forma como Paulo Rocha tem vindo a contactar com os militantes.

“Andam a fazer campanha por nós”

“Chegou-me ao ouvido de que o outro candidato anda a dizer aos militantes de que o concelho precisa de mudança e tem que ter novas políticas. Até parece que andam a fazer campanha por nós, porque mudanças só são possíveis connosco”, ironizou José Carlos Mendes, notando que “ficaria muito triste” se o seu vice-presidente “dissesse isso para os militantes”. “Se querem fazer mudanças, estão no poder, só têm que as fazer”, acrescentou, tendo contudo assegurado que não é sua vontade entrar numa clima de conflitualidade com a outra lista. “Temos vindo a apresentar ideias e projectos que achamos importantes para o concelho e é nessa perspectiva que vamos focar a nossa campanha”, sustentou, assumindo-se como defensor de uma autarquia aberta a toda a população. “A autarquia é de todos nós, não é de alguns. Ela será devolvida a todos e os oliveirense vão reconhecer que teremos projectos e equipa para que isso aconteça”, asseverou.

“Novo rumo para o concelho”

Numa intervenção centrada na necessidade de “efectiva alteração de comportamentos, atitudes e sobretudo de valores”, José Carlos Mendes fez uma apreciação negativa à “acção inqualificável de alguns companheiros com responsabilidades acrescidas (…) que tudo fizeram para obstaculizar a concretização” do plano de acção posto em prática pela actual Comissão Política Concelhia. Mendes destacou a importância das eleições agendados para 12 de Abril, porque “permitirão a implementação de um novo rumo para o concelho”.

Desde as acessibilidades, passando pela educação, turismo, desenvolvimento empresarial, ordenamento do território urbano, são várias as áreas que o candidato considera prioritárias, no que respeita à actuação do poder autárquico. É que na opinião de Mendes, “é possível inverter a actual situação, apostando nas nossas potencialidades, nomeadamente nas inigualáveis capacidades humanas das nossas gentes”.

Apelando à participação na eleição do novo presidente local do partido, José Carlos Mendes alertou também os militantes para a necessidade de tomarem “consciência de que se não fizerem a mudança de direcção, poderão estar a hipotecar o futuro principalmente dos nossos jovens”.

Liliana Lopes

LEIA TAMBÉM

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …

VIV´Á REPÚBLICA ! Autor: João Dinis

Viv´ó 5 de Outubro, Dia da República !  Viv´ó Feriado do 5 de Outubro que …