Queda de emprego agrava-se em Portugal e só na Grécia é pior

O número de pessoas com emprego em Portugal baixou 5,2% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2012, a segunda maior descida entre os Estados-membros, indicou, esta sexta-feira, o Eurostat.
De acordo com os dados do gabinete de estatísticas da União Europeia (UE), Portugal agravou a tendência de queda do emprego em relação aos últimos três trimestres, nos quais foram registados recuos homólogos de 4,2% (segundo trimestre de 2012), de 4,1% (terceiro trimestre de 2012) e de 4,3% (quarto trimestre de 2012). A queda homóloga verificada em Portugal, nos primeiros três meses deste ano, foi a segunda maior entre os Estados-membros, apenas superada pela descida verificadas na Grécia (6,5%) e seguida pelas reduções observadas em Chipre (4,8%) e em Espanha (4,3%).
Na zona euro, o emprego caiu 1% no primeiro trimestre, em termos homólogos, e na UE baixou 0,4%, depois de terem sido verificadas quedas homólogas de 0,8% e de 0,5%, respetivamente.
Na comparação com o quarto trimestre de 2012, o número de pessoas com emprego em Portugal baixou 2,2%, a segunda maior descida entre os Estados-membros e uma redução superior às verificadas na zona euro (0,5%) e na UE (0,2%).
Só Grécia registou uma queda superior à de Portugal, com número de pessoas com emprego a cair 2,3%, enquanto Espanha e Chipre, ambos com uma descida de 1,3%, protagonizaram a terceira maior redução entre os Estados-membros.
Já a Lituânia (2,4%), a Estónia (2,3%) e a Letónia (1%) registaram, nos primeiros três meses do ano, as maiores subidas na UE, em comparação com o quarto trimestre de 2012.

LEIA TAMBÉM

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …