Rafael Gomes derrota o “Inferno” ficando em 1º Lugar no IBERMAN

Rafael Delaunay Gomes, de Oliveira do Hospital, foi o grande vencedor da 2ª edição do Iberman Triatlon La Luz que no dia 14 de junho ligou Portugal a Espanha num percurso que compreende 3,8 Km natação; 180 km ciclismo e 42 km de corrida.

A investir, na presente época, nas distâncias longas, o triatleta deparou-se no domingo passado com uma prova “extremamente dura” devido ao calor, a rondar os 40º, e ao sobe e desce do percurso de ciclismo, terminado com o tempo de 9h42min55seg.

No segmento de Natação Rafael geriu bem o esforço, saindo em 3º lugar com o tempo de 59min40seg. No Ciclismo Rafael realizou um esforço “sobre-humano” para conseguir gerir muito bem o esforço e a nutrição, devido ao calor infernal que estava, acabando este segmento com o tempo de 5h24min21seg. Na Maratona Rafael saiu em 2º lugar do parque de transição a 10min do atleta Ivan Tejero Vázquez, que ultrapassou ao 20º Km deste segmento. Neste segmento de corrida Rafael Gomes conseguiu fazer um excelente tempo de 3h14min apesar das condições adversas que estavam.
Nos horizontes de Rafael Gomes está a participação na final do IronMan que se realiza no Hawai, prova rainha da distância.

A próxima prova do atleta Rafael Gomes será no dia 6 de Julho, Campeonato Nacional de Triatlo Longo de Grupos de Idade – Caminha. Esta prova é composta por 1,9Km Natação/90Km Ciclismo/21Km Corrida.

Relatos pessoais de Rafael Gomes sobre como se passou a prova:

“Apesar do calor, a rondar os 40º, fui conseguindo gerir o esforço, graças à nutrição e hidratação. Comi duas barras e ingeri 16 bisnagas de gel. Ao mesmo tempo, em cada abastecimento, tirava três bidões de água fria e colocava dentro do equipamento para arrefecer o corpo”

“Aos 90 km de ciclismo, senti uma quebra física e tive de raciocinar muito bem sobre a estratégia que ia adotar a partir dali. Com a corrida, voltei a sentir uma aragem e, como vi que o espanhol Ivan Tejero Vázquez, que ia isolado à frente, estava a quebrar, ao alcance aumentei o ritmo.”

“Durante todas aquelas horas em que dura a prova, vamos focados em gerir a alimentação, a hidratação, o próprio esforço físico. O sofrimento vai tão ao limite, que não pensamos em mais nada, senão tentar geri-lo da melhor maneira para chegar ao fim”

“Quero qualificar-me para ir à final do Ironman, no Hawai, que é a prova rainha da distância. Para isso tenho de conseguir ganhar uma vaga em provas do circuito. Devo tentar ir a Barcelona ou aos EUA no final do ano”

 

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …