Rali de Portugal prepara-se para regressar a Oliveira do Hospital

… ainda estão em curso, mas é praticamente certo que, e o rali terá início no concelho oliveirense.

“A primeira classificativa do mundial de 2014 poderá iniciar-se em Oliveira do Hospital”. Esta é pelo menos a expectativa do presidente da Câmara Municipal  que, por este dias, não esconde a satisfação pelas boas notícias vindas a público, no passado fim de semana, e que dão conta do regresso do rali de Portugal à região Centro e ao Norte do país.

Um anúncio que satisfaz, mas não surpreende o autarca oliveirense que nos últimos meses já vinha a negociar a possibilidade de a prova regressar a Oliveira do Hospital e ter o seu arranque neste concelho.

“Há um caderno de encargos que está a ser negociado com o ACP e tem havido da nossa parte o entendimento para negociar”, revela José Carlos Alexandrino que para além de pretender devolver o rali ao concelho, está empenhado em fazer com que a prova rainha do desporto automóvel mundial tenha o seu arranque no concelho, com o claro objetivo de promover e conferir maior visibilidade a Oliveira do Hospital.

A contribuir para o regresso de “mais um evento” à região, José Carlos Alexandrino cumpre uma vontade que deixou expressa aquando do último rali de Oliveira do Hospital realizado no verão passado.

“Temos um pré acordo para em 2014 termos uma etapa do rali de Portugal que contará para o mundial”, informou na ocasião o presidente oliveirense, justificando a sua preocupação em trazer a prova para o concelho com o facto de Oliveira do Hospital “gostar de automobilismo”. Uma “tradição” que permite “dignificar” o concelho e a região, pelo que José Carlos Alexandrino considera “excelente” a possibilidade de o concelho receber o rali de 2014 por tal implicar “uma grande promoção e divulgação” de toda a região.

Ainda que com custos para a Câmara Municipal – “será um investimento reduzido”, assegura Alexandrino – o regresso do rali a Oliveira do Hospital é encarado pelo autarca como um um “investimento e não uma despesa”. “Há quem chame a isto despesismo, mas não sei como é que as pessoas querem pôr Oliveira do Hospital no mapa e criar uma marca sem investimento”, registou, numa clara reação às acusações que a sua principal adversária política lhe dirigiu no último sábado a propósito dinheiro gasto em festas e concertos.

Foto: Nuno Dinis Photos

LEIA TAMBÉM

O Bava da Bola

Um tal Bava, Zeinal de primeiro nome, foi presidente executivo durante anos da PT. Em …

Aquela máquina…

Dois golos de Cristiano Ronaldo e um de André Silva asseguraram a vitória de Portugal …