Refugiados sírios fogem de Mangualde

Uma família de refugiados da Síria, um casal e quatro filhos, fugiram de Mangualde sem deixar rasto, estando em fuga em Portugal ou já no estrangeiro. O casal (ele com 30 anos e ela com 23) tem quatro filhos de 7 meses, três, oito e 10 anos. A mulher estaria ainda grávida. A União das Misericórdias comunicou a fuga ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras que procede a diligências com vista a localizar a família que, segundo a TSF, terá rumado para a Noruega.

“Proporcionámos a esta família tudo aquilo que precisavam. Casa, comida, electrodomésticos, dinheiro para as necessidades básicas, médico de família, escola para os filhos e até fomos a Viseu indicar-lhes a mesquita para praticarem o culto” explicou ao Correio da Manhã o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, José Carlos Tomás, que não encontra explicação para esta atitude daquela família.

Estes refugiados chegaram a Portugal, via Grécia, e foram levados para Mangualde, onde ficaram alojados, primeiro num hotel, e depois num T4 disponibilizado pela Santa Casa da Misericórdia onde não permaneceram mais de duas semanas.

LEIA TAMBÉM

Detidos incendiários em Viseu, Vouzela e Tondela

A Polícia Judiciária deteve um homem, de 41 anos, casado, servente de pedreiro, pela presumível …

IMT vai recorrer de decisão que declarou ilegal fecho de centro de inspecção automóvel de Seia

O Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) anunciou que vai recorrer das decisões judiciais que …

  • Emigrem!

    São refugiados, mas não são burros!
    – Então, saem dum país do 3º mundo, percorrem milhares de quilómetros, correm, durante eles, permanentemente, sobre a morte, para ficar num país do 3º mundo?
    Chamem-lhes parvos.

    • Irene Lopes

      Não são refugiados. Se estivessem a fugir da fome e da guerra, não desapareciam. Estavam seguros e com a barriga cheia, logo teremos de pensar a quem estamos a dar a mão e que querem estas pessoas.
      Sabe que os clandestinos que atravessam da América Latina para os EUA e Canadá estão a ser redirecionados para o Mediterrâneo sul e leste? Pois…!

      • Emigrem!

        Li mal, foi?
        Repare que, há alguns anitos, o mesmo aconteceu a alguns “turistas” da mesma espécie que “aportaram” no Algarve – imagine, que nada tem de parecido com Mangualde , creio eu:
        – Estes “refugiados”, quando perceberam que tinham dado à costa portuguesa, – no Algarve – fizeram logo questão de dizer que estavam enganados. Que queriam ir para Espanha…
        Que chatice.
        Vá dando notícias de quantos refugiados vão ficar por cá, se o souber.