Seia: Beiralã vai despedir mais 120 trabalhadores

A notícia foi hoje avançada pela agência Lusa que, citando o presidente do Sindicato dos Têxteis da Beira Alta (STBA), Carlos João, referiu que “os trabalhadores tiveram conhecimento do despedimento por carta individual”.

Para aquele dirigente sindical, de acordo com a Lusa, o encerramento daquela empresa “não é uma surpresa para os trabalhadores”, uma vez que os contratos dos trabalhadores já se encontravam suspensos desde Setembro do ano passado.

Segundo adiantou também à Lusa o administrador judicial da Beiralã, António Correia, “este despedimento, insere-se no processo de insolvência, e foi pedido pelos trabalhadores por forma a poderem recuperar os seus créditos e participar na assembleia de credores”.

ARA prepara-se para despedir mais 30 trabalhadores

Entretanto, o maior empregador local – a fábrica de calçado ARA –, também vai despedir mais 30 trabalhadores.

A informação foi prestada à Lusa pelo presidente do STBA, que salientou que estes despedimentos não constituem “uma grande surpresa”, porque a empresa de capitais alemães “tem vindo nos últimos anos a proceder a despedimentos”.

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …