GNR GNR deteve mais de uma centena de pessoas e apreendeu droga e armas de fogo

Região: Homem mata a mulher e é depois perseguido e atropelado pelo filho

Crime ocorreu na freguesia de Granja do Ulmeiro, em Soure. Filho do casal perseguiu de automóvel o pai e abalroou a scooter em que este seguia, deixando-o ferido.

Uma mulher de 47 anos foi degolada esta quinta-feira alegadamente pelo marido, no centro de Granja do Ulmeiro, em Soure. Ao aperceber-se do homicídio, o filho do casal, um jovem de 28 anos, perseguiu de automóvel o pai, que se deslocava numa scooter, e intercetou-o a cerca de 200 metros do prédio onde foi praticado o crime. Abalroou a scooter, deixando o pai ferido no chão, e abandonou o automóvel no local da colisão, junto à Capela da Senhora da Vida, para regressar a pé para junto do corpo da mãe. O alegado homicida, de 50 anos, sofreu apenas escoriações e foi conduzido, sob detenção, aos Hospitais da Universidade de Coimbra.

O alerta chegou à 4.ª secção dos Bombeiros de Soure, sedeada em Granja do Ulmeiro, por volta das 18h30. Segundo o comandante João Paulo Contente, os bombeiros já encontraram a mulher sem vida: “A senhora tinha sido degolada e tinha duas facas de cozinha no peito”.

A família tinha residência na freguesia vizinha de Alfarelos e, segundo fonte da Polícia Judiciária, já eram conhecidos episódios de violência doméstica entre o casal, embora a vítima nunca tivesse feito qualquer participação à GNR. A mulher estaria, contudo, determinada a pôr fim à relação, tendo sido por isso que se instalara, apenas dois dias antes, no apartamento onde foi morta, no 2.º andar de um prédio da esquina entre as ruas do Comércio e do Bairro Novo, mesmo no centro da freguesia.

Desconhecem-se as circunstâncias em que o filho terá tomado conhecimento do homicídio da mãe, correndo entre algumas forças de segurança que se deslocaram ao local a informação de que foi avisado por um amigo. Certo é que se lançou em perseguição do pai, que permanecia por perto, e que abalroou com o seu automóvel a scooter em que o progenitor se deslocava.

Terá sido através deste incidente, que residentes na zona começaram por tomar por um mero acidente de viação, que a GNR ficou a saber do crime ocorrido pouco antes. Segundo fonte dos Bombeiros de Soure, que também estiveram no local do acidente, o alegado homicida sofreu apenas ferimentos ligeiros (escoriações) e encontrava-se “consciente e cooperante”. Não ofereceu resistência à detenção e foi conduzido aos Hospitais da Universidade de Coimbra, para ser assistido já sob custódia da Polícia Judiciária. Além dos bombeiros e da GNR, acorreram aos locais do crime e do acidente várias equipas do INEM.

publico.pt

LEIA TAMBÉM

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve 12 pessoas em Coimbra por suspeita de tráfico de droga

A Directoria do Centro da Polícia Judiciária anunciou hoje ter detido, na terça-feira, doze pessoas …