População promove abaixo-assinado a reivindicar a substituição da EN 231 pelo IC37

A falta de segurança que é cada vez mais visível na EN231, um dos principais acessos à Serra da Estrela, está a mobilizar moradores, automobilistas e peões na luta pela construção de uma alternativa rodoviária entre Viseu, Nelas e Seia.

De acordo com informação veiculada pelo Jornal de Notícias, a população pretende acabar com a “pressão” automóvel sobre uma via onde proliferam “troços urbanos”.

Os moradores alegam que o movimento na EN 231, nomeadamente entre o nó da A25 em Teivas, e a ponte Pinoca, sobre o rio Dão, justifica o rápido lançamento do Itinerário Complementar (IC) 37 que ligará Viseu, Nelas e Seia.

Em resposta ao JN, a empresa Estradas de Portugal garantiu que naquela via não estão identificados quaisquer pontos negros e justificou a ocorrência de sinistralidade com o traçado “bastante sinuoso e com a acentuada inclinação”, bem como com “as altas velocidades e o derrame de óleo por parte de viaturas pesadas de transporte de inertes”.

O Gabinete de Comunicação e Imagem da Empresa referiu ainda que a EN231 “foi alvo de beneficiação no ano de 2004, estando o pavimento em bom estado de conservação”.

Quanto à via alternativa, a EP informou que “já tem concluído o estudo prévio, seguindo-se a fase de avaliação ambiental, a promover pela Agência Portuguesa do Ambiente”.

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …