Região: Seia acolhe sede da Caixa de Crédito Agrícola da Serra da Estrela

A nova instituição bancária – segundo noticia o jornal Porta da Estrela (PE) –, resulta da fusão das caixas de Seia, Vila Nova de Tazem, Fornos de Algodres, Guarda e Celorico da Beira.

A sede desta caixa vai ficar localizada em Seia e de, acordo com o que refere aquele jornal, “a fusão que se pretende é um acto pelo qual as caixas agrícolas reúnem as suas forças e capacidades, fundos e quadros, a fim de formarem, com os associados, uma única entidade jurídica, economicamente mais forte”.

Em declarações prestadas ao PE, o presidente da direcção da CACMSE, Licínio Pina, sublinhou que esta instituição de crédito “será o motor de desenvolvimento da região e tem projectos futuros de grande abrangência em parceria com as instituições públicas e privadas da região”.

Ainda de acordo com aquele dirigente , “o negócio bancário desta entidade, que o irá disputar com a restante banca, está entre cerca de 115 mil habitantes e mais de 10.700 empresas, cujo valor se cifra pelos 2.000 milhões de euros de depósitos e 1.200 milhões de crédito. A agora designada Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Serra da Estrela, que contará com 15 balcões, “apresenta-se com fundos próprios superiores a 20 milhões de euros e activos superiores a 150 milhões de euros.

Entre os objectivos mais imediatos da nova CAAMSE, surge a criação de um centro de empresas, que – conforme revela o PE – “ficará associado ao novo balcão da Guarda”. Licínio Pina, sustenta também que “a nova caixa terá condições para crescer no seio do crédito agrícola nacional e lançar-se a médio e longo prazo em projectos de grande responsabilidade social, bem como ascender ao segundo lugar da banca no distrito nos próximos cinco anos”.

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital entre os municípios beneficiados pelo novo concurso do programa Centro 2020

O Centro 2020 publicou ontem o Aviso de Concurso SI2E – Atrair novo investimento empresarial …

Funcionários da ASAE contra operação anunciada para as áreas afectadas pelos incêndios

O sindicato dos funcionários da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) considerou hoje “lamentável” …