Ricardo Figueiredo foi eleito presidente da JS em eleições marcadas pelo afastamento de uma segunda lista

A Comissão Política Concelhia da JS de Oliveira do Hospital foi a votos na passada segunda-feira, 30 de Novembro. Contudo, a eleição de Ricardo Figueiredo para a presidência da estrutura até aqui presidida por João Ramalhete tem por trás a existência de uma segunda lista candidata, encabeçada por Margarida Veiga, que foi excluída do acto eleitoral, momentos antes da eleição, por alegadas irregularidades detectadas ao nível de militantes que a constituíam.

Ao que o correiodabeiraserra.com apurou, semelhantes irregularidades terão sido também identificadas na lista de Ricardo Figueiredo, acabando contudo por ser a lista de Margarida Veiga – o CBS sabe que contava com o apoio de Ramalhete – a ser afastada da eleição, pelo facto de ter ficado desfasada devido à saída de alguns dos seus elementos.

Este foi, contudo, um assunto que o presidente eleito Ricardo Figueiredo não abordou com este diário digital quando questionado sobre o número de listas candidatas. “Foi só a minha lista”, referiu, justificando o não aparecimento de outras equipas com o “reduzido interesse dos jovens pela política”.

Também a reduzida participação dos jovens no acto eleitoral foi encarada como “habitual” por Ricardo Figueiredo, que ao correiodabeiraserra.com disse estar empenhado em atrair a atenção dos jovens com várias iniciativas, como a realização de tertúlias em espaços públicos.

De acordo, com informação avançada pelo presidente eleito – a tomada de posse deverá acontecer no próximo fim-de-semana – dos 379 militantes em condições de votar, apenas 50 o fizeram. Ricardo Figueiredo deu ainda conta da existência de seis votos em branco.

Este diário digital apurou contudo junto do presidente da Mesa da Assembleia de voto que a eleição de Ricardo Figueiredo foi conseguida com 30 votos e não com a meia centena que o próprio referiu.

Sublinhe-se que também no dia 28 de Novembro, foram eleitos André Pereira e José Pinto para os núcleos da JS de Oliveira do Hospital e Lagares da Beira, respectivamente.

Em nota enviada ao correiodabeiraserra.com, Ricardo Figueiredo destaca a “importância e necessidade de envolver os jovens na luta pelo futuro do concelho e de cultivar o seu activismo”, revelando-se disponível para “encorajar os jovens, indo ao encontro destes”.

“O concelho vive momentos em que é necessário o empenho de todos”, considera o novo presidente da JS, consciente de que “há trabalho a fazer” e revelando “plena confiança no novo presidente da Câmara Municipal e na sua equipa”.

LEIA TAMBÉM

Viva o 25 de Abril! Sempre! Autor: João Dinis, Jano

Ao 25 de Abril de 1974 e à nossa magnífica “Revolução dos Cravos” se colou …

António Lopes

António Lopes junta acórdão do TCANorte para reforçar acusação no processo contra o município de Oliveira do Hospital

O ex-presidente da Assembleia Municipal (AM) de Oliveira do Hospital António Lopes pediu ao Tribunal Administrativo …