Rotary Club cumpre missão social com a entrega de camas articuladas

 

Destina-se à comunidade, a oferta que o Rotary Club de Oliveira do Hospital fez esta semana à Fundação Aurélio Amaro Diniz (FAAD) e Centro Social e Paroquial de Ervedal da Beira.

Trata-se de duas camas articuladas que se destinam à modalidade de empréstimo domiciliário com o objetivo de suprir as carências das famílias que não tem condições financeiras para adquirir tal equipamento.

A oferta efetuada em plena quadra festiva surge no cumprimento da missão social a que o Rotary Club se propõe em cada ano e traduz-se num investimento unitário de cerca de 512 Euros suportado pela candidatura efetuada à Fundação Rotária, Rotary Club de Oliveira do Hospital e também pelas instituições beneficiárias do equipamento.

“O Rotary tem a sua função social e com esta entrega cumpre o seu objetivo”, afirmou a presidente do Rotary Club, por ocasião da entrega oficial dos equipamentos que decorreu no Centro Social e Paroquial de Ervedal da Beira, encarando as instituições beneficiárias como “fiéis depositárias do material que vai estar ao serviço da comunidade, em particular em situações de doença”.

A dar também por encerrado mais um ano de trabalho do Rotary Club, Paulo Mendonça – a segunda mulher presidente do Rotary Clube em 18 anos – garantiu que “o grupo vai continuar a trabalhar e a beneficiar a comunidade”. Para o efeito, adiantou que o clube rotário está aberto a “propostas” e está sempre recetivo à colaboração das instituições para que consiga dar resposta às necessidades mais prementes.

Às portas de um novo ano que se espera “menos favorável”, a presidente dos rotários oliveirenses revelou-se confiante numa maior solidariedade porque “em 201, iremos ser todos mais precisos”.

“Este equipamento vem colmatar mais uma lacuna que temos”, começou por referir o presidente do Conselho de Administração da Fundação Aurélio Amaro Diniz, aludindo ao facto de haver “poucas” valência de lar e de existir cada vez mais famílias a necessitar deste tipo de equipamentos e sem possibilidades para a sua aquisição.

Para Álvaro Herdade “cabe às instituições dar uma mãozinha e emprestar estes equipamentos”, para além de que também considera importante “não deslocar os idosos das casas”.

“Esta filosofia é muito importante e serve de motivação para todos nós que é de não retirar os nossos idosos das casas e de reforçar o apoio domiciliário”, sustentou o responsável que também elogiou a iniciativa da Câmara Municipal de requalificação das habitações dos idosos, para que ali permaneçam o maior tempo possível”.

Na opinião do conhecido médico cabe às instituições assegurar os cuidados de higiene e conforto aos idosos e angariar mais meios para conseguir comprar equipamentos desta natureza.

O presidente da direção do Centro Social e Paroquial de Ervedal da Beira valorizou a ação “não apenas solidária, mas caritativa” e a mais valia que representa quer para a instituição, quer para os que dela vão beneficiar.

“Esta entrega vai continuar a ajudar pessoas sem olhar a quem e permitirá certamente continuar a cumprir a missão desta instituição”, referiu o pároco Orlando Henriques, garantindo que a instituição fará “bom uso do equipamento”.

LEIA TAMBÉM

O verdadeiro papel do cuidador não é fácil. Autora: Ana Margarida Cavaleiro

A doença de Alzheimer é cada vez mais uma realidade na nossa sociedade. Esta condição, …

Feridos nos fogos que afectaram Oliveira do Hospital estão isentos de taxas moderadoras e têm medicamentos gratuitos

As vítimas dos incêndios de Junho e de Outubro do ano passado, que afectaram, entre …