Rotary Club de Oliveira do Hospital prestou homenagem aos bombeiros do concelho (com vídeo)

À saída de um verão que muito trabalho deu aos bombeiros do concelho, o Rotary Club de Oliveira do Hospital não hesitou na hora escolher o “profissional” a homenagear. O bombeiro foi o escolhido.

Foram várias as individualidades que na noite do último sábado disseram “presente” na homenagem que o Rotary Club de Oliveira do Hospital preparou para os bombeiros de Oliveira do Hospital e Lagares da Beira. Aconteceu assim no recém inaugurado silo da corporação de bombeiros da cidade, onde elementos rotários, dirigentes e comandos das corporações de bombeiros, autarcas e muitos amigos dos conhecidos soldados da paz se concentraram para reconhecer a importância de homens e mulheres que em situação de emergência e ao toque da sirene deixam tudo para trás, para defender vidas e património público e privado.

“Com esta pequena homenagem queremos traduzir o respeito que temos por eles e a importância que lhes reconhecemos na nossa vida e nosso dia a dia”, afirmou a presidente do Rotary Club de Oliveira do Hospital, Paula Mendonça. Desta forma, o Clube Rotário quis enaltecer o papel desempenhado pelos bombeiros no combate aos fogos do último verão, onde para além da perda material há a registar as oito vidas perdidas, mas também todo o trabalho dos bombeiros realizado em anos anteriores. Pela homenagem que presta às corporações de bombeiros de Oliveira do Hospital, pretendeu também o Clube Rotário oliveirense homenagear os bombeiros do país e do mundo. “O nosso objetivo é de agradecimento do seu trabalho no geral porque em cada minuto das nossas vidas eles estão presentes”, reforçou Paula Mendonça, reportando-se também à importância dos bombeiros no serviço de socorro que prestam às populações e que pode, diariamente, atestar no exercício da sua profissão de técnica de ação social. “Todos os dias me deparo com bombeiros que tentam salvar vidas”, afirmou.

“É nossa missão estar ao lado dos bombeiros…”

“Com emoção e muita honra” também o vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital participou na homenagem que o Rotary Club oliveirense decidiu prestar aos bombeiros. “São eles que nos dão sentimento de segurança, apoio, proteção e nos fazem sentir mais protegidos, seguros e acompanhados”, reconheceu José Francisco Rolo que convidando a todos para um momento de silêncio “em homenagem aos homens e mulheres que deram a vida por todos nós” – “mais do que os hectares que arderam, foram as vidas que são impagáveis e não é possível repô-las”, realçou – elogiou a iniciativa do clube rotário pela iniciativa.

“Esteve bem o clube rotário no sentido de reconhecer, louvar e projetar para a primeira linha aquilo que é ação meritória e permanente dos bombeiros”, enfatizou o vice-presidente da autarquia oliveirense, verificando que por aquela via está igualmente a ser reconhecido o “voluntariado” tão importante à missão dos bombeiros. Rolo notou porém que “hoje os bombeiros são mais do que voluntariado, são máquinas complexas e preparadas que exigem profissionais qualificados”. “E se há coisa que temos no concelho são corporações com bombeiros altamente bem preparados “, continuou o responsável, garantindo às duas corporações concelhias que tal como até aqui, também daqui por diante a Câmara manterá uma postura de “porta aberta ao diálogo”. “É nossa missão estar ao lado bombeiros porque acreditamos que os bombeiros também vão estar sempre ao lado da proteção civil”, registou José Francisco Rolo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Com os incêndios do último verão bem presentes na memória, o comandante dos bombeiros voluntários de Oliveira do Hospital agradeceu a homenagem que o Rotary Club entendeu por bem prestar aos bombeiros. “Este ano foi um ano atípico”, observou Emídio Camacho reportando-se em particular aos fogos que consumiram extensas áreas nas zonas do vale do Alva e Norte do concelho, com o primeiro a consumir uma viatura aos bombeiros da cidade. “Perdemos uma viatura, mas ganhámos um homem e ninguém se aleijou”, recordou emocionado o comandante dos bombeiros oliveirenses aludindo ao momento de aflição por que passou o adjunto de comando Paulo Rocha.

Momentos difíceis a que estão sujeitos os bombeiros que no concelho, na região, no distrito e no país acodem às populações em risco. “Só no Caramulo estivemos oito dias consecutivos , a render pessoal de 24 em 24 horas”, especificou Camacho, notando que tal só é possível graças ao voluntariado de homens e de mulheres. “Devemos verificar a importância que tem um bombeiro voluntário que deixa a sua família, os seus haveres para prestar auxílio a quem necessita e sem nada receber em troca”, observou o comandante, assegurando que os bombeiros estão continuamente em processo de formação. Ao mesmo tempo que destaca a importância dos bombeiros voluntários, Camacho deixa uma palavra de agradecimento às empresas, que nos períodos críticos de incêndios florestais, não se opõem à saída dos seus profissionais,

Presidente da direção da corporação de bombeiros de Lagares da Beira, António Gonçalves agradeceu “a todos os bombeiros do concelho por todo o esforço e dedicação que têm tido para salvar a vida e os bens das pessoas”. “A eles o meu muito obrigado”, referiu o dirigente que do mesmo modo, dirigiu uma “palavra especial” às suas famílias pelo “apoio e coragem” que dão aos bombeiros.

LEIA TAMBÉM

Raul Alarcon conquistou camisola amarela em Oliveira do Hospital e Marcelo Rebelo de Sousa concentrou atenções

O espanhol Raul Alarcon (W52-FC Porto) foi hoje a grande figura da Volta a Portugal …

Governo lança hoje financiamento de 36 milhões para recuperar floresta das áreas ardidas, sendo 4 milhões para o Pinhal Interior

O Governo lança hoje concursos faseados de apoio à floresta, por região do país, no …