Rotary Clube ajuda carenciados com oferta de vestuário

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital foi palco, há instantes, de um gesto solidário para com as famílias carenciadas do concelho.

Protagonizada pelo Rotary Clube de Oliveira do Hospital, a iniciativa contou com a colaboração da Câmara Municipal e teve as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) como principais destinatárias, com o objectivo de distribuirem as roupas pelas famílias mais carenciadas.

Por trás do gesto de apoio social está o contributo da empresa Branaldo e do grupo Fertaper que, de imediato, se disponibilizaram para oferecer algumas peças de vestuário ao Clube Rotário.

Na cerimónia de entrega, o vice-presidente da Câmara Municipal elogiou a importância da iniciativa, bem como “o dinamismo, a capacidade de organização e o bom coração dos membros rotários”.

José Francisco Rolo justificou a realização daquele acto no Salão Nobre da Câmara, com o facto de o município se ter associado desde a primeira hora àquela iniciativa, não tardando em considerar que a divisa dos rotários “dar de si, antes de pensar em si” pode ser facilmente alterada para “dar de si e a pensar nos outros”.

O vice-presidente oliveirense regozijou-se por o Clube Rotário estar a proporcionar “um Natal mais caloroso e mais feliz às famílias que vão beneficiar destas ajudas”.

O espírito natalício que se vive por esta altura foi, também, usado pelo presidente do Rotary Clube de Oliveira do Hospital para explicar a realização da acção de índole social.

“Estamos numa época de Natal, de paz e de família e, foi nesta perspectiva que nos associámos à Câmara Municipal, para podermos contribuir para minimizar as dificuldades das pessoas mais carenciadas”, afirmou Carlos Carvalheira, que também agradeceu o gesto da empresa Branaldo e do grupo Fertaper, que apesar da “crise que afecta os têxteis” se disponibilizaram para ajudar.

Com a “dádiva simbólica”, Carlos Carvalheira pretende mostrar que “o Clube se preocupa com os mais carenciados”. “O objectivo é nobre e enorme”, continuou o presidente do Rotary Clube, destacando também o papel desempenhado pelas IPSS, pelo facto de serem conhecedoras da realidade do terreno.

LEIA TAMBÉM

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Incêndio de Tábua reacendeu-se e mobiliza centenas de bombeiros

O incêndio que ontem deflagrou em Tábua, está novamente activo. O reacendimento aconteceu ao início da tarde …