Ruiu parte do tecto da EB1 de Galizes

O buraco provocado no tampo de uma das mesas é demonstrativo da violência do acidente, que ocorreu a noite passada na Escola do 1º Ciclo de Ensino Básico de Galizes, na freguesia de Nogueira do Cravo, frequentada por 35 alunos.

Uma parte significativa do tecto, em cimento, de uma das salas desabou atingindo algumas das pequenas mesas que se encontravam na sala. A tijoleira ficou à vista e dá sinais de fissuras que terão estado na origem do desabamento do tecto.

Só, pela manhã, os professores tomaram conhecimento do sucedido, não querendo acreditar com o tinham diante dos olhos. “Poderia ter sido uma verdadeira tragédia”, comentava-se ao início da tarde junto à porta de entrada da EB1 de Galizes, numa altura em que os pais se aproximavam para levar os filhos para casa.

Valeu às 16 crianças que frequentam a sala de aula, o desabamento ter ocorrido durante a noite. Porque, caso contrário, pelos menos três crianças seriam afectadas pelos destroços que ruíram do tecto.

“Matava-me o miúdo”, frisava a professora em jeito de desabafo junto de alguns pais, referindo-se ao aluno que habitualmente usava a secretária onde os pedaços de cimento chegaram a abrir um buraco. A consternação tomava conta da docente que em nenhum momento quis prestar declarações a este diário digital.

“Não havia nada que indicasse tamanha coisa”

 Colocado na EB1 de Galizes há dois anos, Jorge Marques sublinhou a necessidade de uma intervenção no espaço escolar, mas reconheceu que “não havia nada que indicasse tamanha coisa”.

“Não havia sinais de humidade”, referiu ao correiodabeiraserra.com, notando contudo que o último arranjo realizado não contemplou uma intervenção nos tectos, mas apenas uma pintura.

Sublinhou ainda que, o tecto agora danificado não exibia qualquer tipo de fissura, ao contrário do que se verifica na sala ao lado, onde até já existe um pequeno buraco. Na opinião de Jorge Marques, “é uma pena que a escola não seja arranjada”, considerando que a EB1 de Galizes beneficia de “um óptimo espaço” que necessita de ser valorizado.

“Há escolas que não têm este espaço”, sublinhou, destacando a necessidade de um refeitório e de um espaço para a prática de educação física. “Uns são filhos, outros são enteados”, chegou a considerar o docente, manifestando-se contra a tendência de centralizar todas as crianças da freguesia na EB1 de Nogueira do Cravo.

A mesma preocupação foi transmitida a este diário digital por algumas mães que, não querendo ser identificadas, destacaram a necessidade urgente de um refeitório na escola, já que até agora as refeições têm sido servidas nas instalações da Associação da localidade e o trajecto é feito a pé. “Em dias de chuva vêm com os pés todos molhados”, lamentou uma encarregada de educação que, disse ainda não contar com o sucedido na última noite. “Nós pedíamos arranjos no exterior e, afinal, foi lá dentro que surgiram problemas”, referiu outra mãe.

Pese embora, a degradação visível no interior da escola, os pais e encarregados de educação batem-se pela continuidade das crianças na EB1 de Galizes. “Enquanto elemento da comunidade, vou fazer de tudo para que a escola não saia de Galizes”, referiu ao correiodabeiraserra.com, Bruno Miranda, encarregado de educação de uma aluna.

Opinião semelhante foi recolhida por este jornal à porta da escola, com os pais a reclamarem por uma intervenção de fundo naquele edifício escolar. Desde o início da manhã, que a situação está a ser acompanhada pela vereadora da Educação da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

De acordo com informação apurada por este jornal, do diálogo estabelecido entre a autarquia, o Agrupamento de Escolas Brás Garcia de Mascarenhas e os pais dos alunos resultou a decisão de as aulas passarem a decorrer nas salas da Sociedade Recreativa de Galizes até que decorram os trabalhos de recuperação na EB1. As actividades escolares são retomadas terça-feira.

LEIA TAMBÉM

Candidato do PSD a Travanca promete “um presidente para todos os dias e não apenas para o fim-de-semana”

O PSD apresentou ontem publicamente a lista candidata à Assembleia de Freguesia de Travanca de …

Festival “Origens” de Travanca de Lagos agendado para o próximo fim-de-semana

Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos apresentam, de sexta-feira a domingo, mais uma …