Sampaense com início promissor

O importante é sentir como a equipa se encontra após as primeiras semanas de treino, sentir como o colectivo se encontra em campo e como as unidades, na sua individualidade, se movimentam e interagem com as tácticas e técnicas assimiladas até à data. Mesmo assim, perder é sempre complicado uma vez que além das aferições técnicas é o nome do clube que entra em campo com as equipas.

O Vitória de Guimarães foi finalista da Proliga na época passada e este ano vai disputar a recém criada Liga Portuguesa de Basquetebol, por sua vez o Sampaense volta a disputar a Proliga. Ambas as formações apresentaram reforços, mas o Sampaense viu-se privado de duas unidades fulcrais por lesão. Pedro Pinho e Kendell Craig não puderam dar o seu contributo uma vez que se encontravam impedidos de trabalhar por motivos físicos.

O jogo foi animado e quem estava nas bancadas viu que o termo amigável era mesmo só rótulo. As equipas entregaram-se totalmente ao jogo e a intensidade subiu a cada jogada mais disputada. Desde o início a partida foi pautada por um equilíbrio evidente onde o Sampaense ombreou com um Vitória bem reforçado. Quando todos esperavam que a equipa nortenha iniciasse uma escalada no marcador, eram os homens de Emanuel Seco que conseguiam praticar um basquetebol simples, eficaz e de uma beleza técnica assinalável.

Por parte dos visitantes foi notório que as suas unidades americanas ainda se encontram bastante distantes do rigor táctico da restante equipa. Por parte da equipa beirã o que mais se evidenciou foi o jogo colectivo fluente, apoiado quando necessário nas individualidades que se mostraram todas já a um bom nível e a deixarem em campo tudo o que poderiam dar ao jogo.

O resultado final foi de 96-93, com a vitória do Sampaense a prometer muitas alegrias aos seus adeptos que mesmo num jogo amigável estiveram presentes e um ambiente com a emoção das grandes competições.

Nota final para a comunhão perfeita entre todos os elementos da equipa e o seu público, que no final do jogo criou um ambiente de festa e união muito importante para quem quer criar um grupo vencedor.

PNV

LEIA TAMBÉM

Gouveia recebe Campeonato Mundial Trial de motos

O Parque da Senhora dos Verdes, em Gouveia, vai receber, entre os dias 23 e …

Luís Mota voltou a vencer as 100 milhas do Oh Meu Deus – Ultra Trail Serra da Estrela

O atleta Luís Mota, do Clube do Benfica de Abrantes, venceu as 100 milhas do …