Sampaense nas meias-finais

Após a vitória na semana passada em casa do adversário, bastava agora aos beirões uma vitória para seguir em frente. Esperava-se um jogo emocionante e disputado.

Ao Sampaense interessava somente a vitória e ao Eléctrico convinha vencer o jogo para voltar a estar na disputa da eliminatória. As duas equipas estavam motivadas e ambas lutaram pelos seus objectivos.

A partida começou a bom ritmo e embora se registassem algumas falhas ofensivas para ambas as formações, foi o Sampaense a tirar melhor proveito da situação e a conquistar um parcial muito favorável de 12-2. Pouco depois, aproveitando algum relaxe defensivo da equipa da casa, os visitantes reduziram a vantagem, mas, nunca conseguiram passar para a frente.

Sempre em frente no marcador, a consistência colectiva do Sampaense criava a superioridade que se reflectia no marcador. Com várias unidades em excelente momento de forma, a equipa da casa foi para intervalo a vencer por 7 pontos. Nas bancadas o público começava a acreditar na passagem por 2-0 às meias-finais e esteve sempre a apoiar a sua equipa.

A segunda parte começou mais equilibrada mas sempre com a mesma tendência, o Sampaense mantinha em sua posse o ritmo de jogo e a sua forma defensiva deixava o Eléctrico à mercê do seu jogo exterior e de uma ou outra penetração do seu jogador mais influente, Tiago Pinto.

Quando o jogo parecia resolvido, um jogador visitante, no seu jeito cómico/trágico, tratava de destabilizar tudo e todos no pavilhão com os seus malabarismos psicológicos e físicos. Brincadeiras à parte era o Sampaense que seguia na frente, manteve os níveis de concentração elevados até final e com brilho, porque o adversário era complicado de vencer, a equipa beirã voltou às meias-finais da prova que já venceu por três vezes.

O MVP da partida foi Kendell Craig com 32 pontos e 4 ressaltos. Em igual evidencia no Sampaense estiveram Anastácio Sami com 14 pontos e 5 ressaltos e Vítor Farinha com 10 pontos e 6 ressaltos. Na equipa do Eléctrico destacaram-se Tiago Pinto com 25 pontos e Inácio Fernandes e Pedro Afonso, ambos com 10 pontos.

O Sampaense Basket felicita o Eléctrico F.C. pela sua prestação digna, quer na fase regular quer no “play-off”, pois foi o seu primeiro ano que participou na Proliga e além de garantir a sua manutenção com o 7º lugar, conseguiu uma prestação muito positiva nesta fase final da época.

O próximo adversário do Sampaense será o Galitos do Barreiro, que se apurou ao derrotar o Sangalhos, e os dois primeiros jogos serão já no próximo fim-de-semana no Pavilhão Serafim Marques. No próximo sábado, pelas 17 horas, será realizada a primeira-mão e no domingo pelas 16 horas será realizada a segunda mão das meias-finais.

Como o único resultado que interessa são duas vitórias, para ir ao Barreiro em vantagem na eliminatória, a direcção do Sampaense espera que todos os simpatizantes, sócios e adeptos do clube estejam presentes nos próximos dois jogos para apoiar a equipa e ajudar o Sampaense a voltar aos momentos de glória.

Por: PNV

LEIA TAMBÉM

O Bava da Bola

Um tal Bava, Zeinal de primeiro nome, foi presidente executivo durante anos da PT. Em …

Aquela máquina…

Dois golos de Cristiano Ronaldo e um de André Silva asseguraram a vitória de Portugal …