Sampaense oferece vitória ao Ginásio Figueirense

Na deslocação à Figueira da Foz no passado sábado a equipa de S. Paio de Gramaços tinha a hipótese de firmar mais uma vitória na LPB, mas para isso teria de se apresentar na sua melhor forma.

Após a derrota com o Física e com o Benfica só interessava à equipa beirã uma vitória sobre um dos últimos classificados para poder segurar a quarta posição na tabela classificativa. O jogo iniciou-se numa toada lenta de desacerto. Ambas as formações apostaram na defesa como arma para ganhar o jogo e isso reflectiu-se nos movimentos atacantes que foram bastante ineficazes.

Melhor na prestação defensiva, o Sampaense poderia ter criado um fosso pontual muito grande caso tivesse aproveitado os “turn-overs” que o adversário ofereceu. Em vez de o conseguir, acabou por ter igualmente algumas falhas atacantes o que não impediu a equipa visitante de terminar o primeiro período a vencer por 12-21.

No segundo período o Ginásio equilibrou um pouco mais os acontecimentos, mas nenhuma das equipas estava a produzir um basquetebol que se diga notável em algum momento. Mesmo assim o parcial dos segundos 10 minutos é ganho pelo Sampaense que vai para intervalo a vencer por 29-40. No reatar do jogo o Ginásio tentou reagir embora isso não tenha acrescentado nada ao jogo. A qualidade da disputa estava ainda a níveis muito baixos, embora no caso dos beirões se pudesse afirmar que defensivamente a equipa estava a corresponder ao pedido pelo seu treinador.

Embora a defesa tenha estado bem mais sólida, os níveis atacantes característicos dos visitantes, um dos melhores ataques da liga, estavam uns furos abaixo do normal. Mesmo assim a vantagem continuou do lado beirão que vai para o último período a vencer por 47-56.

No último período aconteceu o que parecia impossível de ser minimamente lógico. Depois de passar 30 minutos com uma superioridade assinalável no jogo, a formação de Cláudio Figueiredo viu o seu adversário a mudar a sua defesa para uma de pressão a campo inteiro com dois jogadores sobre o homem com bola. Inexplicavelmente os experientes jogadores do Sampaense bloquearam de forma absurda e na maior parte das vezes nem conseguiram fazer sair a bola do seu meio campo, cometendo erros infantis crassos para quem quer ter a ambição de ganhar.

De um momento para o outro, e sem ninguém conseguir fazer nada por isso, o Ginásio deu a volta a um jogo até então perdido e acabou por vencer a partida por 7 pontos, conseguindo um parcial de 30-14 nos últimos 10 minutos.

O resultado final premeia a humildade e o esforço da equipa do Ginásio que perante a um adversário que se auto-enfraqueceu mereceu sem dúvida a vitória do jogo. Aos jogadores do Sampaense deve pesar acima de tudo a sua postura amorfa e descuidada numa competição em que todas as vitórias são sem dúvida muito importantes.

O MVP da partida foi Brandon Dagans com 28 pontos e 6 ressaltos. Na equipa do Sampaense destacaram-se Alexandre Gama com 16 pontos e Tai Crutchfield com 15 pontos.

Por PNV

LEIA TAMBÉM

O Bava da Bola

Um tal Bava, Zeinal de primeiro nome, foi presidente executivo durante anos da PT. Em …

Aquela máquina…

Dois golos de Cristiano Ronaldo e um de André Silva asseguraram a vitória de Portugal …