Sampaense sofre quinta derrota consecutiva e desce ao 9º lugar da LPB

 

A viagem à Madeira para defrontar o CAB esperava-se bastante complicada, não só pela grande qualidade da equipa local como também pela viagem necessária para chegar à ilha da Madeira.

Após pernoitar em Lisboa o voo para a Madeira foi madrugador com chegada ao aeroporto por volta das 6:30 da manhã.

Já no aeroporto a comitiva do Sampaense que viajava com 2 jogadores lesionados, viu-se privada de mais uma unidade que devido a indisposição momentânea teve de receber assistência médica mesmo antes da partida, o que levou o jogador a não acompanhar a equipa nesta deslocação.

De 10 jogadores convocados Cláudio Figueiredo viu a sua chegada à madeira condicionada pelo facto de ter somente 7 das suas 12 habituais unidades.

O Sampaense iniciou o jogo somente com jogadores nacionais e soube lutar de forma equilibrada com o CAB que não facilitou em nada, tal como seria de esperar. Embora a luta nas alturas tenha sido desequilibrada nesta fase do jogo, foi com grande convicção defensiva que os visitantes conseguiram segurar a fuga pontual do CAB e terminaram o período a perder por 19-16.

No segundo período a superioridade física da equipa da casa foi notória e o Sampaense viu-se obrigado a usar as suas unidades estrangeiras disponíveis, mesmo uma delas estando em inferioridade física. De nada valeu o esforço uma vez que o parcial do período foi favorável ao CAB que foi para intervalo a vencer por 41-31.

No reatar da partida o cansaço inerente à viagem foi visível no jogo dos beirões que não conseguiram contrariar a superioridade da equipa da casa que acabou por dilatar ainda mais a vantagem no marcador, com uma sequência de disparos de 3 pontos avassaladora.

No último período o CAB baixou um pouco a intensidade e assistiu-se a uma ligeira reacção da equipa visitante, no entanto a vantagem conseguida nos períodos anteriores apresentou-se como inultrapassável mediante os condicionamentos do jogo. ~

O Sampaense registou a 5ª derrota consecutiva e atravessa neste momento a pior fase da época, facto que só será recuperável se a equipa se unir e de dentro do grupo voltar a aparecer aquela formação que até à 5ª jornada era considerada a surpresa da LPB.

O MVP da partida foi Mário Fernandes do CAB com 33 pontos concretizados. No Sampaense destacaram-se João Balseiro com 28 pontos, Jorge Sing com 20 pontos e Vítor Farinha com 12 pontos.

Por PNV

LEIA TAMBÉM

O Bava da Bola

Um tal Bava, Zeinal de primeiro nome, foi presidente executivo durante anos da PT. Em …

Aquela máquina…

Dois golos de Cristiano Ronaldo e um de André Silva asseguraram a vitória de Portugal …