Sandra Fidalgo foi ontem eleita presidente da CPS do PSD de Oliveira do Hospital

 

Ficou-se pelos 21 por cento a participação dos militantes na eleição da nova Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital. Realizado ontem, entre as 17h00 e as 23h00, o acto eleitoral foi participado – num universo de 929 militantes – por 195 social-democratas, dos quais 173 expressaram o seu voto em Sandra Fidalgo. Houve ainda a registar 18 votos brancos e dois nulos.

Semelhante cenário foi o verificado ao nível da eleição para a Mesa da Assembleia. Abílio Vales foi eleito presidente da Mesa da Assembleia com 173 votos.

Num ambiente de tranquilidade que chegava a destoar dos cenários vividos nos últimos dois actos eleitorais daquela estrutura partidária, a nova presidente do PSD de Oliveira do Hospital desvalorizou a reduzida afluência de militantes àquele acto eleitoral, considerando que tal se deve ao facto de apenas uma lista ter sido apresentada a sufrágio.

“Não havendo adversários a concurso, é natural que as pessoas sintam que não têm tanta necessidade de mobilização por uma causa”, referiu Sandra Fidalgo momentos a após a contagem dos votos, chegando a considerar que “que até foi um bom resultado”.

“195 militantes ainda é um número considerável”, observou, não se escusando a admitir que “se tivesse havido a integração de outros elementos mais representativos da outra facção, certamente, poderia ter havido maior mobilização”.

Nas primeiras considerações que teceu, na condição de presidente da CPS do PSD de Oliveira do Hospital, Sandra Fidalgo reiterou a sua intenção de união do partido, sublinhando porém que “isto é o início de uma caminhada”.

“Todo o processo negocial que iniciámos, na tentativa de elaboração de uma única lista, já foi o primeiro passo para uma caminhada que poderá ser conjunta”, verificou a nova líder concelhia dos sociais-democratas, sublinhando que tem pela frente “dois anos de caminhada, cujo trabalho poderá ser decisivo para essa união”.

“O meu objectivo e o do Rui Abrantes é o mesmo: unir o partido”

Na apreciação ao processo negocial e ao acto eleitoral ontem realizado, Fidalgo não hesitou em referir o nome de Rui Abrantes para, tal como ele, destacar que “têm que haver cedências de parte a parte”. “Estamos dispostos a fazê-las”, assegurou, explicando porém que na fase de constituição da lista “era complicado ceder a algumas solicitações”.

“Trabalhámos numa base de diálogo e eu já estava a trabalhar na minha lista e havia alguns comprometimentos”, especificou, clarificando que na sua lista havia lugar para Rui Abrantes. “Ele é que entendeu que não era o melhor que lhe estávamos a atribuir”, desvendou Fidalgo, não estranhando, porém, que Abrantes não se tenha entretanto apresentado a sufrágio com uma lista adversária.

“O meu objectivo e o do Rui é o mesmo: unir o partido”, garantiu, contando que depois de todo o trabalho de diálogo que foi realizado, foi o próprio Rui Abrantes que assegurou que “não fazia sentido avançar com uma lista”.

Sondada sobre o cenário que pode estar em cima da mesa daqui a dois anos, Sandra Fidalgo sublinhou que “tudo dependerá do posicionamento que outras pessoas tiverem em relação à CPS”. “Enquanto elemento eleito posso dizer que haverá integração, envolvimento e chamada à participação junto da CPS”, garantiu, sem contudo deixar de recordar “os atropelos feitos a esta estrutura legitimamente eleita no dia 12 de Abril de 2008”.

“A CPS foi imiscuída de todos os processos, inclusivamente dos autárquicos. Em nenhum momento a distrital consultou a Concelhia para o que quer que fosse, tendo funcionado, paralelamente a esta, outra CPS reconhecida pela distrital e que não foi eleita no dia 12”, continuou, assegurando não ser este o caminho que pretende seguir.

“Espero que os erros do passado não se voltem a repetir no futuro”, concluiu, assegurando que da parte da CPS, ontem eleita, “não irá haver motivos para isso”.

LEIA TAMBÉM

Incêndios adiam da tomada de posse do executivo da autarquia oliveirense

A catástrofe que se abateu sobre Oliveira do Hospital, com os incêndios, levou a uma …

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …