Sandra Fidalgo não se recandidata à presidência do PSD oliveirense

 

… que ocupa desde 2010 e, na hora da saída admite, que apesar “dos avanços”, não conseguiu cumprir o seu objetivo maior, o de unir o partido.

“Não estou totalmente satisfeita, mas o partido está a tempo de estruturar um bom projeto e sair ganhador”, referiu há instantes a ainda presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital que garante não estar disponível para uma recandidatura ao lugar que ocupa desde 2010.

Uma declaração que foi proferida por Sandra Fidalgo para avaliar o trabalho feito em prol do seu objetivo maior que era o da união e pacificação do partido em Oliveira do Hospital e que a ainda líder entende que não foi totalmente atingido.

“Comparando o momento atual com a conjuntura a que se assistia no início do meu mandato, é claro que houve aspetos positivos”, constata Sandra Fidalgo, consciente de que “apesar de alguns avanços e recuos”, se verificaram alguns desenvolvimentos em matéria de união do partido.

Na presidência da Comissão Política de Secção do PSD desde maio de 2010, Sandra Fidalgo invoca agora razões profissionais para justificar a sua intenção de não se recandidatar, entendendo também que no partido existem “pessoas muito válidas” para fazer do PSD um partido ganhador nas autárquicas de 2013.

“O PSD é forte e precisa de ficar coeso e ganhar força para as autárquicas”, referiu ainda a responsável, notando que o momento atual não se compadece com a falta de união. Pelo contrário, entende que “é preciso uma mentalização de que é importante que todos lutem em prol do partido”.

Responsável por um mandato que ficou marcado por uma baixa de peso no panorama social democrata concelhio – Paulo Rocha desfiliou-se do partido e integrou executivo municipal socialista – Sandra Fidalgo revela-se disponível para continuar ao lado da família PSD e para ajudar a futura equipa a estruturar um bom trabalho.

Recorde-se que desde que foi eleita, Sandra Fidalgo viu-se ainda a braços com o diferendo criado entre si e o então vice-presidente da estrutura, Nuno Pereira, motivada pela tão propalada retirada de confiança política aos dois vereadores do PSD na Câmara Municipal – Paulo Rocha e Mário Alves – e que nunca chegou a ter efeito prático.

Para além da eleição para a Comissão Política e da Mesa da Assembleia de Secção do PSD, no mesmo dia, pelas 16h00, decorrerá a eleição para os órgãos da JSD de Oliveira do Hospital. André Henriques, Cátia Morais e João Madeira são, para já, os três candidatos à presidência daquela estrutura atualmente presidida por Mário Abreu.

LEIA TAMBÉM

Incêndios adiam da tomada de posse do executivo da autarquia oliveirense

A catástrofe que se abateu sobre Oliveira do Hospital, com os incêndios, levou a uma …

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …