Saúde em Oliveira do Hospital continua envolta em crise, utentes queixam-se e presidente da Câmara reconhece que solução não está nas mãos da autarquia

Uma utente não conseguia disfarçar a sua indignação por não ter, mais uma vez, conseguido a consulta com o médico de família no Centro de Saúde Oliveira do Hospital. Limitou-se a deixar o receituário que virá posteriormente levantar. “Isto é uma vergonha. Tanto como têm falado na nossa assistência na saúde e as coisas só pioram”, refere uma utente que prefere não ser identificada, deixando ainda algumas criticas à autarquia que “fala muito em resolver o problema, mas só sentimos as coisas a piorarem”. Uma degradação que se deve à saída de um dos médicos para Lisboa e ao facto de outros dois se encontrarem de baixa prolongada. O facto de a partir do dia 1 de Junho aquela unidade ter passado a contar com três clínicos contratados por uma empresa para assegurarem o Serviço de Atendimento Permanente (SAP) não parece ter resolvido o problema. “Não notei grandes diferenças”, lamenta a mesma utente.

O presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino garantiu na última Assembleia Municipal que se tem desdobrado em esforços para resolver o problema. E quando foi confrontado pelo eleito social-democrata sobre a reunião que terá tido com o ministro da Saúde, referiu que trouxe a promessa de uma visita do governante ao concelho, da colocação de médicos num futuro concurso, mas também que algumas propostas que apresentou ao governante não foram aceites.

“Os oliveirenses têm aqui um provedor da saúde”

“O que lhe transmiti é que é preciso reconhecer o problema e que isto tem de ser resolvido definitivamente”, explicou o autarca, que tem a promessa de uma visita ao concelho por parte do ministro da tutela. “O SAP entrou em colapso. Sei o esforço que tenho feito para o manter o SAP a funcionar. Mas a saúde não está nas mãos da presidência da Câmara. Continuo a lutar. Os oliveirenses têm aqui um provedor da saúde”, frisou, explicando ainda as causas que conduziram a esta situação. “Um médico pediu mobilidade e foi aceite sem que houvesse um substituto, uma médica está de baixa prolongada e um outro clínico por motivos de saúde apenas trabalhou aqui uma semana, mas conta como se estivesse cá colocado. Assim, não há sistema que resista”, sublinhou sem fazer qualquer referência à “provocação” de Rafael Costa sobre se seria agora que arrancaria o projecto revolucionário para a saúde que um dia o autarca anunciou para o concelho.

PCP denuncia caos estrutural no edifício do Centro de Saúde

As criticas surgem também por parte do Partido Comunista que na semana passada visitou o Centro de Saúde e referem que além das queixas dos utentes, registaram também reclamações sobre a falta de pessoal e a deterioração material do edifício. “Como a falta de espaço nos corredores para a passagem de macas, zonas de piso descoberto a necessitar de recobrimento e impermeabilização, aparelhos de ar condicionado danificados levando a que existam possas de água entre secretárias ​de atendimento”, escrevem em comunicado, adiantando que o edifício carece de uma intervenção à qual urge juntar a substituição da actual cobertura.

Os comunistas temem ainda que exista um aproveitamento desta situação. “Não toleramos que a propósito da falta de condições se procurem soluções fora do serviço público de saúde”, concluem, antes de frisar que vão continuar a questionar o Governo sobre “a reestruturação do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital e as suas actuais extensões, bem como sobre a existência, ou não, de um plano calendarizado para a substituir a cobertura de fibrocimento da unidade”.

LEIA TAMBÉM

EM OLIVEIRA DO HOSPITAL APROVEITAMENTOS ELEITORALISTAS DO PS E SEUS PRINCIPAIS AUTARCAS-CANDIDATOS MANCHAM JÁ A DEMOCRATICIDADE DO PRÓXIMO ACTO ELEITORAL A 1 DE OUTUBRO ! Autor: João Dinis, Jano

Estamos a assistir a um frenesim eleitoralista por parte de “facção” do PS local envolvida …

CDU apresenta queixa na CNE contra executivo e autarcas do PS oliveirenses por aproveitamento “eleitoralista, ilegítimos e antidemocráticos”

Depois do PSD, a CDU de Oliveira do Hospital enviou também uma queixa à Comissão …

  • António Lopes

    Então,onde anda o “Projecto Revolucionário da Saúde”..? Não lhe disseram, na altura, para não se meter no que não lhe dizia respeito? Para que veio fazer propaganda com a conversa que teve com os governantes? O ministro vem cá, dizer o quê? O mesmo que o Costa? Não é o ministro que tem que vir.É o presidente que tem que “ir”.Nunca mais percebe que é o principal entrave à resolução dos problemas..? Só fumaça..! Sempre “armado em garnizé”..! O “meu Povo” é que as paga..! Se o Povo não arranja “outro dono” está bem arranjado..!