Secretário de Estado das Obras Públicas diz que Concessão Serra da Estrela é uma questão de “justiça”

Proferindo estas palavras no dia em que procedeu à abertura ao tráfego do troço do IC 6 entre Catraia dos Poços e Arganil, Paulo Campos salientou que “é de inteira justiça que estes investimentos sejam feitos”, e deixou um recado para os que se têm vindo a opor ao avanço da concessão da Serra da Estrela, recentemente suspensa pelo Governo em consequência da situação económica do país.

“Não nos podemos resignar a essa batalha. Quem hoje passou aqui nesta estrada verificará que isto é o IC 6, não é um auto-estrada como se fala em Lisboa… a diferença entre uma auto-estrada e uma estrada de proximidade é muito grande, e estas regiões do interior do país, no século XXI, ainda estão a ser servidas por estradas que foram construídas na monarquia”, advertiu aquele membro do Governo, acompanhado pelos presidentes das câmaras de Arganil, Tábua e Oliveira do Hospital.

Campos deixou também um outro desafio, ao sublinhar que “para aqueles que não conhecem ou que só conhecem as boas estradas, ou as boas auto-estradas à volta de Lisboa e do Porto, talvez fosse bom virem aqui para verificar quão importante são estas acessibilidades para as populações que aqui vivem e lutam abnegadamente por ter um futuro melhor”.

Frisando ter-se deslocado hoje ao IC 6, por uma questão de “justiça”, Campos prometeu não se resignar para que o IC 6 se possa desenvolver até onde tem que ser desenvolvido, e até desvalorizou os problemas relacionados com a “conjuntura financeira” do país.

“Esses problemas serão com certeza ultrapassados porque aqui é uma questão de justiça, e para fazermos justiça nós não desperdiçaremos um minuto que seja para que essa justiça seja feita”, observou.

Quem não poupou elogios à acção daquele Secretário de Estado na região, foi o presidente da Câmara de Arganil, cujo concelho tem vindo a ser contemplado com várias estruturas rodoviárias, no âmbito da concessão do Pinhal Interior.

“Não queria deixar de nesta ocasião lhe dirigir uma palavra de agradecimento e conhecimento por tudo aquilo que tem feito na nossa região”, afirmou Ricardo Pereira Alves, sem deixar de sublinhar que apesar de este troço do IC 6 ser “um passo importante para o concelho de Arganil”, é agora importante que “esta obra do IC 6 possa prosseguir até Oliveira do Hospital e Covilhã”.

O autarca de Arganil referiu-se igualmente à “importância estratégica” para a região da concessão da Serra da Estrela, que prevê a construção dos IC 6, 7 e 37, e também enalteceu o “o grande empenhamento” daquele Secretário de Estado “nesta matéria”

LEIA TAMBÉM

O ódio à escola. Autor: Renato Nunes

7h00. O despertador toca e Mauro enrola-se nos cobertores, assim que consegue silenciar o maldito …

Quem compra pássaros? Autor: Renato Nunes.

Todos os sábados, quando ainda mal amanhece, saio de casa em direcção ao mercado semanal. …