Secretário de Estado promete lembrar Governo para a conclusão do IC6

Secretário de Estado promete lembrar Governo para conclusão do IC6

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital aproveitou hoje a presença do secretário de Estado da Administração Interna na inauguração da 24ª Festa do Queijo Serra da Estrela para fazer ver ao Governo que a conclusão do IC6 é uma obra urgente. O autarca apelou a João Almeida para não se esquecer de relembrar “nas reuniões” de Lisboa que existe uma necessidade premente de “construir acessos dignos” para esta zona do país. O governante do CDS-PP acabou por aceder e prometeu lembrar os seus colegas da importância da conclusão desta via.

“É uma injustiça o que se está a fazer a este território que não tem acessibilidades em condições. Lá nas reuniões chame a atenção para este caso, porque me parece que este Governo não tem vontade política para resolver o problema. Não pedimos mais nada. Apenas isso”, apelou o autarca oliveirense. “Não esqueço”, respondeu João Almeida, prometendo que, “agora o país começa a sair da situação complicada para a qual foi empurrado”, irá fazer o possível para que esta obra não seja esquecida. “Na discussão das prioridades vou procurar que este assunto não seja esquecido”, explicou o secretário de Estado, que viu o apelo de José Carlos Alexandrino reforçado por outros autarcas presentes na cerimónia de inauguração do evento.

“O IC6 é uma necessidade. As empresas desta zona já exportam por ano o suficiente para justificar a conclusão da obra”, lembrou Ricardo Pereira Alves, Presidente da Câmara Municipal de Arganil. Uma ideia partilhada pelo presidente da Câmara Municipal de Coimbra e da Comunidade. Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra. “Estamos solidários com esta autarquia. É preciso concluir este pedacito de estrada. Temos de criar acessos capazes para a circulação de mercadorias e pessoas. E aqui estamos a falar mesmo de um pedacito de estrada”, reforçou Manuel Machado.

O Itinerário Complementar 6 faz actualmente a ligação entre o IP3 junto a Oliveira do Mondego e a EN 17, junto a Candosa, em Tábua. Mas a promessa de concluir a via até Seia, passando por Oliveira do Hospital, está congelada há vários anos, sem encontrar uma solução, apesar das reivindicações da população local.

 

LEIA TAMBÉM

Feridos nos fogos que afectaram Oliveira do Hospital estão isentos de taxas moderadoras e têm medicamentos gratuitos

As vítimas dos incêndios de Junho e de Outubro do ano passado, que afectaram, entre …

Oliveirense Paulo Campos entre ex-governantes de Sócrates sob escuta e pode vir a ser constituído arguido

O processo que investiga Parcerias Público-Privadas Rodoviárias, ao fim de sete anos, está na recta final …