Seia: Câmara está contra encerramento de escolas e convoca Conselho Municipal de Educação

O anúncio de encerramento das escolas com menos de 21 alunos não caiu bem junto da Câmara Municipal de Seia que, em nota de imprensa enviada ao correiodabeiraserra.com, considera que a medida vai ser sinónimo de “mais prejuízos do que benefícios”. A autarquia dá o exemplo dos custos acrescidos com os transportes, já que há freguesias que distam vários quilómetros entre si.

Em luta pelos “interesses dos alunos e das famílias”, o presidente Filipe Camelo destaca ainda os “diversos investimentos” realizados nos últimos anos no parque escolar, bem como a opção de, em diversas localidades, juntar os jardins-de-infância com o primeiro CEB, por forma a rentabilizar os edifícios com menos alunos.

Pese embora o desacordo com o anúncio do governo, o executivo senense não deixa de elogiar “a abertura do governo para dialogar”, considerando porém que “é preciso ouvir as respectivas comunidades educativas e não impor caminhos e soluções, sem conhecer a realidade local e as suas potencialidades e fragilidades”.

Para analisar esta matéria, Filipe Camelo convocou para 22 de Junho, com carácter de urgência, uma reunião do Conselho Municipal de Educação, onde também será efectuado um balanço do ano lectivo.

Certa parece estar, contudo, a continuidade das escolas Tourais-Paranhos e Loriga. “O que estava inicialmente previsto era o encerramento das Escolas Básicas do 2º e 3º ciclo de Tourais/Paranhos e Loriga, mas, o secretário de Estado da Educação, João Mata, foi sensível aos nossos argumentos”, esclarece o autarca senense, após uma audiência solicitada pela Câmara Municipal.

Satisfeito com o desfecho deste processo, Filipe Camelo reafirma que o encerramento daquelas escolas representava “uma importante machadada no desenvolvimento de concelho e, um passo atrás na luta que a Câmara tem vindo a travar contra a desertificação”.

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …