Seia: Obras do Hospital concluídas no final de Junho

A indicação foi dada pelo próprio presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde da Guarda, Fernando Girão, ao jornal local Porta da Estrela, no final de uma reunião com o presidente da Câmara de Seia, Eduardo Brito.

As obras do Hospital de Seia estão praticamente concluídas e o atraso maior deve-se à falta de parecer eléctrico que, impediu, até agora a abertura do bloco operatório. De acordo com a edição online daquele jornal local, Fernando Girão chega até a equacionar que a inauguração do hospital possa acontecer no dia do município que se assinala a 3 de Julho.

Quanto ao funcionamento daquela unidade hospitalar, o responsável pela ULS referiu que as equipas médicas passam a prestar serviço nos dois hospitais (Seia e Guarda) e alguns trabalhadores podem ser transferidos para outros serviços. A mesma forma de trabalhar vai ocorrer na Medicina Interna, mesmo com a criação da valência de Cuidados Continuados (internamento de convalescença e internamento de cuidados paliativos).

Fernando Girão sublinhou também que “gostaria” de ver dinamizadas no Hospital áreas ligadas à oncologia, “onde poderá haver alguns tratamentos de quimioterapia”, com o objectivo de “criar proximidade”, e também uma Unidade da Dor, por estar “muito ligada aos cuidados paliativos”. Referiu ainda que para além das valências básicas, o hospital de Seia passa também a dispor de áreas com “abrangência distrital”.

Outra certeza é de que o Hospital da Guarda se vai socorrer de Seia, durante as obras de remodelação do Sousa Martins. “Nós estamos a contar com Seia para nos ajudar a resolver o problema da obra quando ela começar, nomeadamente quando estiver em curso a remodelação”, adiantou Fernando Girão, referindo que quando tiverem início as obras de remodelação “todas as valências médicas vão ficar paralisadas”.

Com um investimento de 6,283 milhões de Euros em obras e dois milhões de Euros em equipamentos, o Hospital de Seia está a ser dotado de urgência básica, com implementação de triagem de Manchester, meios complementares de diagnóstico, bloco operatório para cirurgia de ambulatório e cirurgia convencional, internamento de agudos em Medicina interna (com 23 camas) e de cirurgia geral (9 camas), internamento de convalescença (20 camas), internamento de cuidados paliativos (10 camas), consultas externas, medicina física e reabilitação e Farmácia Hospitalar.

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …