Senhor das Almas: Pais não aceitam deslocalização para a EB1 de Nogueira do Cravo e ameaçam com manifestação

A apresentação estava prevista para as 14h00 de hoje na EB1 da sede de freguesia, mas os pais não vão comparecer com os filhos. Decidiram, antes, não faltar à sessão de apresentação marcada para as 09h00 da próxima segunda-feira, na EB1 do Senhor das Almas, destinada aos 13 alunos do 1º e 2º anos.

A falta de condições para almoço e ATL na EB1 de Nogueira do Cravo é um dos motivos que leva os encarregados de educação a resistir à decisão do Agrupamento de Escolas Brás Garcia de Mascarenhas. Mas, para além disso, os pais dizem ainda não ter obtido resposta a uma carta enviada à Direcção Regional de Educação do Centro (DREC), onde solicitavam que a EB1 de Senhor das Almas continue a acolher os quatro anos de escolaridade e a permitir o desdobramento de horários por mais um ano, até que sejam feitas obras na EB1 de Nogueira do Cravo ou seja construído o tão desejado centro escolar.

De acordo com informação avançada ao correiodabeiraserra.com, quer o Agrupamento de Escolas, quer a DREC já foram informadas da decisão dos pais. “A DREC disse que ainda hoje nos dava uma resposta”, informou uma representante dos pais, adiantando também que no contacto com o director do Agrupamento foi dada a indicação de que a concepção das turmas teve em conta a deslocalização dos oito alunos para Nogueira do Cravo.

A este diário digital, os pais asseguram não estar dispostos a voltar atrás na decisão tomada e ameaçam mesmo com a realização de uma manifestação em frente às instalações da DREC.

Contactada pelo correiodabeiraserra.com, fonte da DREC disse estar a tomar conta desta situação, mas recusou-se a adiantar com mais explicações sobre o caso. Por se encontrar em reunião, ainda não foi possível a este diário digital chegar à fala com Luís Ângelo, director do Brás Garcia de Mascarenhas.

Recorde-se que a polémica em torno da deslocalização de alunos da EB1 do Senhor das Almas já remonta ao passado mês de Junho, altura em que as EB1 de Nogueira do Cravo e Santa Ovaia eram apontadas como possíveis escolas de acolhimento. O caso chegou a ser debatido na Junta de Freguesia de Nogueira do Cravo e motivou a realização de reuniões entre os pais e o director do Agrupamento de Escolas.

Na base da decisão de deslocalização esteve a falta de condições na EB1 do Senhor das Almas para pôr fim ao desdobramento de horários e permitir que todos os alunos permanecessem naquele edifício escolar.

LEIA TAMBÉM

Jovens cientistas da EPTOLIVA de Tábua desenvolvem Compósito Antisséptico e conquistam segundo lugar na XI Mostra Nacional de Ciência

Jovens estudantes da Eptoliva, na Tábua, no distrito de Coimbra, desenvolveram uma solução desinfectante a …

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …