Simulacro e novas viaturas em dia de aniversário dos Bombeiros

No dia em que assinalou o 87º aniversário, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital (AHBVOH) decidiu presentear os convidados com a recriação de dois exercícios.

As manobras decorreram sob o olhar atento dos presentes que, no final aplaudiram o sucesso das operações realizadas na retaguarda do quartel da corporação.

Antes disso, já a direcção da corporação tinha surpreendido com a apresentação do tão desejado autocarro para o transporte da fanfarra, cuja aquisição foi conseguida com recurso ao mercado dos usados, mediante a realização de vários peditórios e com o apoio da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, que comparticipou em 25 mil euros o custo total de 80 mil.

Ontem, foi ainda apresentada uma nova viatura de comando. Em dia de aniversário, não faltaram elogios ao trabalho realizado pelo corpo activo de bombeiros. “São a coluna vertebral da protecção e socorro”, frisou o Governador Civil de Coimbra, Henrique Fernandes, referindo-se em concreto à actuação dos bombeiros nas áreas de combate a incêndios, sinistralidade rodoviária e apoio à saúde.

Quem não se dá por satisfeito no que respeita aos objectivos já alcançados é o presidente da direcção da corporação, Arménio Tavares, que apontou como novas metas a atingir a requalificação do auditório, mais espaço coberto para as viaturas e mais tecnologia para a protecção dos bombeiros no combate aos incêndios em meio rural e urbano.

Para além de sublinhar o empenho e dedicação dos profissionais e voluntários que integram a AHBVOH, o comandante da corporação também destacou algumas necessidades que marcam o dia-a-dia dos bombeiros, em matéria de equipamentos em falta numa viatura, fatos de protecção individual e um veículo ligeiro de combate a incêndios que carece de substituição. Emídio Camacho, não descurou contudo que no que respeita às metas já alcançadas, muito têm contribuído o empenho da direcção da AHBVOH, a colaboração da Câmara Municipal e o apoio de beneméritos, particulares e empresas.

Apesar da ausência de Henrique Fernandes, o representante da Liga dos Bombeiros Portugueses e da Federação dos Bombeiros do distrito de Coimbra não se poupou em denunciar as “sérias dificuldades financeiras” que estão a ser enfrentadas por grande parte das associações de bombeiros, no que respeita ao serviço de transporte de doentes.

“Não é justo que haja directores a contraírem empréstimos bancários para valerem às suas associações, pondo em causa os seus bens pessoais”, considerou Gomes da Costa, verificando que o “Estado não tem sabido, nem desejado facultar medidas de compensação financeira, para minorar o permanente agravamento do custo de referência dos serviços prestados pelos corpos de bombeiros”.

O responsável foi ainda mais longe ao referir que, por parte das estruturas de saúde, há quem sugira aos doentes para que “optem por transportes públicos em geral, ou por táxis”.

Câmara entregou prémio Manuel Gouveia Serra e ofereceu cadeira de rodas eléctrica

Instituído pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital desde 2006, o prémio Manuel Gouveia Serra no valor de 750 Euros foi, ontem, entregue a António Madeira Gonçalves, chefe dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital.

Considerado como o bombeiro do ano 2008, António Gonçalves foi eleito – como referiu o comandante Emídio Camacho – por consensualidade, tendo em conta aspectos como a pontualidade, assiduidade, relações interpessoais, trabalho em equipa, sentido de camaradagem e de disciplina, bem como o desempenho das suas funções.

A cerimónia de aniversário ficou ainda marcada pela oferta de uma cadeira de rodas eléctrica ao bombeiro António Tavares, paraplégico depois de uma acidente de viação ao serviço da AHBVOH.

“A singela, mas importante atitude”, partiu da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, por proposta do presidente Mário Alves. Para além do gesto para com António Tavares, o presidente do município oliveirense assegurou a disponibilidade da autarquia para continuar a colaborar com a AHBVOH.

“Nós nunca conseguimos resolver totalmente os problemas”, sublinhou Alves, frisando contudo que “quanto melhor estiverem dotados os bombeiros em termos de tecnologias e de viaturas, melhor serviço podem prestar àqueles que mais precisam”.

Aos bombeiros dirigiu palavras de apreço, reconhecendo-lhes “tenacidade, resistência, capacidade de se doarem sem estarem à espera de receber nada em troca”. “Nem todos são capazes de ser bombeiros, porque não são capazes de prescindir do seu bem-estar”, considerou Mário Alves.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

Presidente da CM de Oliveira do Hospital indignado por FPF esquecer Coimbra e quer jogo de solidariedade da selecção naquela cidade

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, criticou a Federação Portuguesa …