O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital não escondeu ontem a sua satisfação pelo passo dado em favor da concretização de mais um troço do Itinerário Complementar (IC) 6 entre Catraia dos Poços e o Poço do Gato, no limite dos concelhos de Tábua e Oliveira do Hospital, num total de 17,2 km.

“Só tenho que agradecer ao senhor Secretário de Estado por ter tomado esta decisão”

Imagem vazia padrãoO secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos, foi a Tábua proceder ao lançamento do concurso público para aquele troço do IC6 e Mário Alves considerou que o governante deu provas da sua “vontade política” para resolver as deficientes acessibilidades que afectam a região, em particular o concelho de Oliveira do Hospital.

“Só tenho que agradecer ao senhor secretário de Estado por ter tomado esta decisão, que as gentes desta região e de Oliveira do Hospital há muito aguardavam”, referiu aos jornalistas, lembrando contudo que “os problemas em termos de rede viária não ficam totalmente resolvidos”. Mário Alves reconheceu igualmente que “é preciso encontrar agora a solução de continuidade para esta via e para as ligações à Covilhã, à A25 e a Viseu”, compreendendo que – à semelhança do que Paulo Campos tinha referido durante a cerimónia – que primeiro é necessário definir os traçados, fazer os estudos, as avaliações de impacto ambiental e os projectos de execução.

Aos jornalistas, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital – que ontem disponibilizou no site da autarquia a posição do executivo camarário sobre o IC6 – explicou que a autarquia defende o traçado do IC6 que passa a Norte do concelho, independentemente da “sua projecção depois em termos de ligação à Covilhã e Viseu”. “Para nós é um pouco indiferente”, sublinhou o autarca, explicando que “não é um quilómetro mais à frente ou mais atrás que vai afectar o concelho de Oliveira do Hospital”, notando contudo que “o que interessa é que não haja problemas em termos ambientais e que haja condições de segurança para que as pessoas possam circular nas vias”.

Quanto à recente proposta de traçado apresentada pelo Núcleo de Desenvolvimento Empresarial do Interior e Beiras, Mário Alves explicou que é “ligeiramente diferente” daquela que é defendida pela Câmara Municipal, sem que no entanto tenha especificado em que pontos divergem. Informou, contudo, que a proposta defendida pelo município foi devidamente estudada pelo grupo de trabalho de revisão do Plano Director Municipal, que “andou no terreno e tem estudos realizados” e que, em 2004 chegou a ser apreciada pelo então responsável pelo Planeamento da empresa Estradas de Portugal, Pedro Menezes.

Governante desloca-se a Oliveira do Hospital ainda este mês
Ainda durante este mês de Novembro, dia 30, o secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações deslocar-se-á até Oliveira do Hospital para, pelas 11h00, participar na inauguração da sede do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial do Interior e Beiras, presidido pelo empresário Fernando Tavares Pereira. No mesmo dia, Paulo Campos deverá reecontrar-se com autarcas e empresários da região para analisarem os traçados dos IC 6, 7 e 37.

LEIA TAMBÉM

Oliveirense Paulo Campos entre ex-governantes de Sócrates sob escuta e pode vir a ser constituído arguido

O processo que investiga Parcerias Público-Privadas Rodoviárias, ao fim de sete anos, está na recta final …

Rui Rio chocado com o que encontrou no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital

O líder do PSD ficou estupefacto com o estado que encontrou no Centro de Saúde …