Socialistas votaram contra Relatório de Contas e denunciam “má gestão”

António José Faria de Cunha e Rui Dias votaram contra a prestação de contas de 2008, alegando uma baixa execução das Grandes Opções do Plano (45,19 por cento), Plano de Investimentos (48,56 por cento) e das actividades mais relevantes (31 por cento).

Em comunicado enviado ao correiodabeiraserra.com, os socialistas fundamentam a reduzida execução com “um péssimo planeamento orçamental para o ano de 2008”, ao mesmo tempo que denunciam “uma incapacidade visível de cumprir com a pouca programação e planeamentos efectuados”. “Quem mais não sabe, a mais não é obrigado”, adiantam os socialistas que continuam a insistir na tese da “navegação à vista”.

Em comunicado, a dupla chega à conclusão de que “a Junta de Freguesia de Oliveira do Hospital é uma má gestora dos seus recursos económicos”. Denuncia, ainda, as preocupações eleitoralistas do executivo, referindo-se em concreto a uma transferência de cerca de 35 mil euros para o orçamento do ano seguinte. “Não será indiferente o facto de o ano de 2009 ser ano de eleições autárquicas”, sublinham.

Ainda sobre a apreciação do relatório, Faria da Cunha e Rui Dias destacam o incumprimento, por parte do executivo, do que está definido na lei, segundo a qual, compete à Assembleia de Freguesia sob proposta do executivo: “apreciar o inventário de todos os bens, direitos e obrigações patrimoniais e respectiva avaliação, bem como apreciar e votar os documentos de prestação de conta”. “A maioria PSD votou favoravelmente este relatório, não tendo apresentado qualquer explicação para esse efeito”, sustentam.

Para além de uma série de esclarecimentos sobre um voto de protesto ao governo aprovado, na anterior reunião da Assembleia de Freguesia, pela maioria PSD, os eleitos pelo PS na Assembleia de Freguesia de Oliveira do Hospital propuseram ao executivo, uma participação activa no futuro Gabinete de Inserção Profissional que vai ser criado pelo município.

“Penso que se insere numa política de proximidade com o cidadão, que é expectável numa Junta de Freguesia e que aliás se integra no protocolo com o IEFP que a Junta efectuou o ano transacto, por proposta dos eleitos pelo PS”, sublinha Rui Dias em comunicado, onde dá conta da rejeição da proposta pela maioria PSD, porque o presidente da Junta entende que “antes de efectuar o que quer que seja tem que ver como é que este gabinete irá funcionar”.

“Na nossa opinião, nessa altura, não só será tarde demais como entendemos que os desempregados não podem (nem devem) esperar”, contrapõem Dias e Faria da Cunha.

Os socialistas sublinham ainda que, por sua iniciativa, foi aprovado, por unanimidade, um voto de profundo pesar ao poeta, actor, pintor e músico Manuel Cid Teles, entendido como “figura por quem todos os oliveirenses nutriam um profundo respeito e admiração”.

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …