Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla quer criar primeira casa de cuidados continuados do país em Oliveira do Hospital

José Carlos Alexandrino acaba de aceitar um repto que lhe foi lançado pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM) no sentido de apoiar a criação daquela que poderá vir a ser a primeira casa de cuidados continuados do país para utentes portadores de uma doença altamente incapacitante – a esclerose múltipla.

“Tivemos uma reunião com o senhor presidente da Câmara que foi muito sensível para nos poder ajudar e combinámos que, juntos, deitaremos mãos à obra”, afirmou ao correiodabeiraserra.com Manuela Duarte Neves, directora da SPEM, adiantando ainda que o autarca de Oliveira do Hospital “está muito empenhado no projecto e comprometeu-se a arranjar rapidamente um terreno”, com uma área de sensivelmente dois mil e quinhentos metros quadrados, para a instalação daquele equipamento.

A concretizar-se, Manuela Neves diz que este projecto “é a realização de um dos grandes sonhos” da SPEM, dado que – conforme explica – os doentes com esclerose múltipla “têm necessidades específicas” e, neste momento, “acabam por ser encaminhados para lares de terceira-idade ou para outros espaços indiferenciados”.

Relativamente à escolha de Oliveira do Hospital para a instalação deste equipamento social destinado a receber doentes de norte a sul do país e com capacidade para cerca de 50 utentes, a directora da SPEM elege a centralidade do concelho oliveirense como um factor preferencial, mas também destaca o clima. “É um sítio onde durante a maior parte do ano não faz calor, o que é bom para os doentes”, refere.

Ana Moura elogiou o projecto no palco da EXPOH

Quem que se congratulou já publicamente com este anúncio foi uma das maiores vozes do fado, que para além de ser madrinha da SPEM é tida como uma pessoa que “tem dado uma ajuda extraordinária ao trabalho desenvolvido” por aquela associação.

No palco da EXPOH, onde no sábado deu um concerto, Ana Moura interrompeu o espectáculo por breves instantes para se congratular com a iniciativa e agradeceu publicamente ao autarca de Oliveira do Hospital o empenho que está a depositar no projecto. “É uma grande amiga da SPEM”, frisou Manuela Neves a este diário digital que – conjuntamente com a presidente daquela associação – também esteve na EXPOH a assistir à actuação da prestigiada fadista.

A Esclerose Múltipla é uma doença inflamatória e degenerativa do sistema nervoso central, que interfere – entre outras situações – com a capacidade de controlo de funções como a visão, a locomoção e o equilíbrio. A doença – estima-se que em Portugal existam actualmente mais de 5 mil doentes – ainda não tem cura, e surge em regra entre os 20 e os 35 anos. É mais frequente nas mulheres.

Saiba mais,aqui, sobre a doença.

LEIA TAMBÉM

CDU reclama transporte público até Ervedal da Beira e acusa Câmara de se esquecer de obras importantes

Os elementos da CDU representados na União das Freguesias de Ervedal da Beira e Vila Franca …

Tábua inaugurou posto de carregamento de veículos eléctricos

A Câmara Municipal de Tábua inaugurou hoje o Posto de Carregamento de Veículos Eléctricos. O …