Supremo Tribunal rejeita providências cautelares contra o novo mapa judiciário

Suspeito de homicídio junto a discoteca de Coimbra fica em prisão preventiva

O jovem brasileiro suspeito de matar o segurança de uma discoteca em Coimbra, em Janeiro passado, vai aguardar o julgamento em prisão preventiva, informou hoje uma fonte policial. O homem, de 21 anos, detido na Galiza (Espanha), no dia 25 de Janeiro, foi interrogado hoje durante várias horas no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, depois de ter sido entregue pelas autoridades espanholas à Polícia Judiciária ao fim da manhã.

O cidadão brasileiro é o presumível autor de um crime de homicídio qualificado, ao ter alegadamente abatido o segurança de uma discoteca com nove disparos de arma de fogo, ao início da manhã do dia 8 de Janeiro, quando o estabelecimento de diversão noturna já tinha encerrado. A vítima foi um homem com cerca de 30 anos, natural da Guiné-Bissau, que fazia habitualmente serviço de segurança naquele estabelecimento, no centro de Coimbra, no exterior do qual se verificou o tiroteio.

O crime ocorreu após uma altercação no interior da discoteca, na avenida Afonso Henriques, entre a gerente e uma cliente, supostamente namorada do presumível autor do homicídio. O segurança interveio para pôr termo à situação e expulsar a mulher do estabelecimento, acabando por ser ferido mortalmente pelo brasileiro.

LEIA TAMBÉM

Candidato do PSD acusa executivo Tábua de não reflectir nas contas dívidas de 1,5 milhões

O candidato do PSD à Câmara Municipal de Tábua, José Pereira, acusa o actual executivo …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Autoridade Nacional de Protecção Civil alerta para risco de incêndios nos próximos três dias

O Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) …