Tábua inaugura espaço para dar visibilidade e dinamizar as suas valências culturais

Tábua inaugura espaço para dar visibilidade e dinamizar valências culturais

A Casa do Povo de Tábua vai inaugurar, no próximo dia 18 (pelas 16h00), o Núcleo de Cultura e Recreio que tem por objectivo dar visibilidade e dinamizar as suas valências culturais, nomeadamente, o Rancho Adulto, o Rancho Infantil, o Grupo de Cantares, a Escola de Instrumentos Tradicionais e o Museu Etnográfico. Este projecto resulta de uma candidatura ao Subprograma 3 do PRODER e trata-se de um empreendimento há muito ambicionado pela direcção da Casa do Povo de Tábua.

“Os nossos folcloristas, cantadores e alunos têm agora ao dispor um espaço próprio, com as condições necessárias para ensaiar e guardar os seus trajes e instrumentos, que até aqui tinha de ser partilhado no edifício sede com as outras valências da Instituição”, explicam os responsáveis, adiantando que, desta forma, a cultura ganha um novo destaque. “Este Núcleo pretende assumir-se como ponto de passagem para quem visita Tábua, dando a conhecer, através do Museu Histórico e Etnográfico, a Etnografia da nossa região e todo o espólio dos nossos Ranchos, que já contam com mais de trinta e cinco anos de existência”, explicam.

Agradecendo a todos aqueles que ao longo destes anos ajudaram a tornar esta realização possível, disponibilizando o seu tempo e dedicação, ao mesmo tempo que ofereceram bens ancestrais para que os outros conheçam tradições e costumes já extintos, a direcção da Casa do Povo faz saber que o programa da inauguração oficial conta com várias iniciativas. “Consta uma homenagem a antigos elementos, actuações do Rancho Folclórico e Etnográfico do Zagalho e Vale do Conde (Penacova), que fará uma recriação do ‘Ciclo do Linho’, do Grupo Etnográfico das ‘Terras’ de Tábua (nome antigo – Rancho Folclórico da Casa do Povo de Tábua) do Grupo de Cantares da Casa do Povo de Tábua e o lançamento do grupo ‘Sons da Pedra da Sé’, composto por concertinistas oriundos da nossa escola de instrumentos tradicionais”, concluem.

Foto: CM Tábua

LEIA TAMBÉM

5 Junho, 1443 – Dia, mês e ano da morte do abandonado infante D. Fernando – O “Infante Santo”. Autor: João Dinis, Jano

O infante D. Fernando, 8º e último filho (legítimo) de D. João I, viveu 41 …

RTP 2 transmitiu ontem documentário sobre a vida de um exilado político filho de Ervedal da Beira

A RTP2 transmitiu ontem o documentário realizado pela professora universitária brasileira Guiomar Ramos “Por parte …