Taça Hugo dos Santos foi “um êxito” e deverá continuar por mais três anos em Oliveira do Hospital

Depois do “êxito” que foi mais uma edição da Taça Hugo dos Santos em Oliveira do Hospital, ficou a promessa de que “o grande evento desportivo” vai continuar a trazer os melhores do basquetebol ao concelho por mais três anos.

A acontecer pelo segundo ano consecutivo em Oliveira do Hospital, a Taça Hugo dos Santos foi responsável por trazer ao concelho as quatro melhores equipas da Liga Profissional de Basquetebol. SL Benfica, BC Barcelos, CAB Madeira, e Vitória SC proporcionaram momentos de alta competição desportiva, acabando a equipa da luz por dar provas do favoritismo inicial, reconquistando o troféu, depois de uma final emotiva frente ao CAB Madeira (83-82).

Três jogos que se revelaram no centro das atenções do fim de semana desportivo no concelho de Oliveira do Hospital e que resultaram em mais “um êxito”. Pelo menos assim entende o presidente da Câmara Municipal, para quem “valeu a pena” voltar acolher o evento desportivo “pelo nome, pela qualidade e por todas as pessoas que se deslocaram a Oliveira do Hospital para verem este grande espetáculo”.

Um balanço positivo que José Carlos Alexandrino faz de um evento que, garante, exigiu um reduzido investimento ao município. “Muitas pessoas criticam os eventos em Oliveira do Hospital, mas este custou mil Euros”, revelou o autarca, informando que a organização da Taça Hugo dos Santos contou com um conjunto de patrocinadores que “pagaram todas as despesas”, cabendo apenas ao município assumir um “subsídio de mil Euros com a Federação Portuguesa de Basquetebol”. Motivos suficientes para José Carlos Alexandrino querer continuar a apostar em eventos desta natureza com o objetivo de “afirmar” o concelho. “Continuaremos a fazê-lo”, assegurou, dando como certa a organização de provas como a Volta a Portugal, ponderando porém estudar o formato do Rali de Oliveira do Hospital que até “poderá deixar de acontecer”. Na mira de Alexandrino está também a realização da taça Hugo dos Santos no concelho nos próximos três anos, decorrendo negociação com o presidente da FPB para que tal aconteça.

No final de mais uma edição da Taça Hugo dos Santos, o autarca oliveirense aprecia o bom relacionamento que tem mantido com o presidente da FPB, bem como a disponibilidade que tem manifestado na resolução de situações mais difíceis com que se tem deparado a equipa do concelho, o Sampaense Basket. “Se hoje o Sampaense compete é graças ao presidente do município e da FPB que têm tido muito boa vontade para resolver um conjunto de problemas que se nos têm deparado no início da época. E as pessoas do Sampaense têm feito um grande trabalho”, referiu o autarca que, ontem, deu conta da disponibilidade do município para continuar a apoiar a modalidade de basquetebol e ajudar a manter vivas todas as modalidades no concelho. “Somos um concelho grande quando temos uma diversidade de desporto”, registou, partilhando a admiração que lhe foi transmitida pelo próprio secretário de Estado do Desporto e Juventude em face do “ecletismo” que se verifica no concelho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

“É importante trazer esta modalidade de alta competição a outros sítios que não Lisboa porque as pessoas gostam e é uma forma de divulgar a modalidade”

A realização da Taça Hugo dos Santos no concelho mereceu , ontem, o aplauso do secretário de Estado da Juventude e do Desporto. Presente no jogo da final, Emídio Guerreiro felicitou a FPB por descentralizar este tipo de competições. “É importante trazer esta modalidade de alta competição a outros sítios que não Lisboa porque as pessoas gostam e é uma forma de divulgar a modalidade”, referiu o governante que, em Oliveira do Hospital, se revelou satisfeito por o Sampaense, uma equipa do interior, participar na Liga Profissional de Basquetebol. Um exemplo que o governante espera que venha a ser seguido por outras equipas do interior, cabendo porém à FPB fazer “este esforço” de descentralizar as partidas, porque caso contrário “é difícil mobilizar”. “É preciso apostar mais e diversificar para que surjam mais equipas como o Sampaense”, registou o secretário de Estado, informando estar para breve o lançamento do programa nacional “Desporto com todos e para todos” destinado a “mobilizar mais pessoas para o desporto em vários pontos do país”, sendo que a interioridade é sinónimo de “majoração na avaliação dos projetos”. “Estamos confiantes de que vamos conseguir dinamizar cada vez mais a prática desportiva”, concluiu.

LEIA TAMBÉM

Dois mortos e quatro feridos em acidente no IP3 em Santa Comba Dão

Um acidente no IP3 provocou duas vítimas mortais e quatro feridos, dois em estado grave. …

GNR deteve alegados traficantes de droga nos acessos a uma “Rave” em Oliveira do Hospital

Pastor de 90 anos continua desaparecido em Seia

Um pastor de 90 anos que está desaparecido na pequena localidade de Valezim no concelho de …