Taxa de álcool da mulher que guiava com filhos no carro aumentava várias vezes o risco acidente mortal. Julgamento será dia 19.

Taxa de álcool da mulher que guiava com filhos no carro aumentava várias vezes o risco acidente mortal. Julgamento será dia 19.

A mulher apanhada no passado sábado a conduzir em Ílhavo, no distrito de Aveiro, com 2,27 gramas de álcool no sangue vai ser julgado pelo tribunal local no próximo dia 19. A condutora tem como agravante o facto de levar na viatura quatro filhos menores, sendo que os estudos científicos demonstram que uma taxa de 1,2 gramas por litro já aumenta em 16 vezes o risco de envolvimento em acidente mortal.

A mulher, que está acusada por um crime de condução de veículo em estado de embriaguez, compareceu hoje de manhã no tribunal de Ílhavo, distrito de Aveiro, para ser julgada em processo sumário, mas requereu prazo para a preparação da sua defesa. “Requeri prazo para defesa. É um caso que tem circunstâncias que precisamos de analisar com mais cautela”, disse aos jornalistas, o advogado da arguida, Paulo Sousa. O pai das crianças, que viajava noutro carro e que também foi apanhado a conduzir com excesso de álcool (1,4 g), será julgado no mesmo dia.

O advogado adiantou ainda que os pais, um casal de cerca de 30 anos, estão preocupados com os filhos e querem reaver as crianças que lhes foram retiradas e levadas para o Centro de Acolhimento de Emergência Infantil da Cáritas de Aveiro, onde ficarão até decisão do Tribunal de Família e Menores.

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …