Subida de temperatura e risco elevado de incêndios no interior nos próximos dias

Temperaturas vão disparar, trazer noites tropicais e DGS está preocupada com efeitos na saúde

Uma massa de ar quente está a chegar a Portugal. No fim-de-semana as temperaturas vão disparar e podem aproximar-se dos 40 graus no interior do Alentejo e trazer noites tropicais. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) refere que no sábado o dia ainda terá temperaturas amenas, mas no domingo os termómetros vão começar a subir, sobretudo por causa de uma massa de ar quente, que vai entrar no território e fazer subir as temperaturas entre três a seis graus.

Nas regiões do interior, a partir do final de dia de sábado, vai chegar uma massa de ar quente, com temperaturas a atingirem os 30 a 34 graus em alguns locais, à excepção da Serra da Estrela, que terá valores mais baixos. A explicação está numa massa de ar tropical, ou mesmo equatorial modificada, e o que vai trazer é uma subida generalizada da temperatura a todo o território que se devem fazer sentir essencialmente nas regiões do litoral oeste.

As subidas de temperaturas no domingo serão na ordem dos três a cinco ou seis graus no litoral oeste, em particular na região da Grande Lisboa e, na segunda-feira, a corrente de leste vai ser reforçada e as temperaturas máximas tendem a subir mais. Poderá haver valores compatíveis com noites tropicais, com temperaturas mínimas na casa dos 20 graus, em particular no Algarve, no interior do Alentejo, na Grande Lisboa e Vale do Tejo.

Estes dados levaram já a Direcção-Geral da Saúde (DGS) a alertar que o calor pode ter efeitos negativos na saúde e que a população se deve hidratar e manter as casas frescas. Numa informação colocada no seu ‘site’, a DGS sublinha que a exposição ao calor intenso pode ter efeitos negativos na saúde, como a desidratação e outras complicações que podem ser evitadas e que “a reacção de cada pessoa à temperatura e os seus efeitos na saúde podem ser diferentes”.

Para proteger a saúde, a DGS recomenda que, durante os dias mais quentes, a população se mantenha hidratada, se proteja do calor, mantenha a casa fresca e fique em contacto e atento aos outros. Recomenda ainda especial atenção, entre outros grupos, aos doentes crónicos, crianças, idosos e pessoas com mobilidade reduzida e aconselha a população a evitar zonas de poluição elevada, lembrando que “as temperaturas elevadas e a poluição do ar estão muitas vezes associadas”.

Aconselha ainda a que se evite a exposição directa ao sol, especialmente entre as 11h00 e as 17h00, e as actividades físicas no exterior, principalmente nos horários mais quentes. No exterior, recomenda à população que procure locais à sombra e frescos, use roupas leves, claras e soltas, chapéu e óculos com protecção contra a radiação UVA e UVB. Aconselha ainda o uso de protector solar com índice de protecção igual ou superior a 30 sempre que se estiver ao ar livre, renovando a aplicação a cada duas horas.

LEIA TAMBÉM

Fiscalização da GNR sobre automobilistas levou a sete detenções

Detido em Seia traficante de estupefacientes

A GNR de Seia e de Paranhos da Beira detiveram um homem de 23 anos, …

Mortes em acidente em Tábua no acesso ao IC6

Dois homens morreram hoje na sequência de uma colisão frontal entre duas viaturas ligeiras numa …