Terroristas do ataque ao Charles Hebdo cercados na região de Oise

O canal televisivo o France 3 está a avançar que os dois suspeitos do atentado à redacção do jornal satírico Charles Hebdo estão neste momento barricados numa habitação em Crépy-en-Valois, em Oise. A informação foi divulgada pela Câmara Municipal local. Os irmãos Said e Chérif Kouachi, de 34 e 32 anos respectivamente, estarão barricados numa residência na região de Oise.

Os homens, que foram avistados pela primeira vez numa estação de serviço em Aisne, no Norte de França, terão, entretanto, abandonado a viatura em que seguiam, um Renault Clio branco. A viatura terá sido deixada numa zona entre Villers-Cotterêts e Crépy-en-Valois e a Câmara Municipal de Oise diz, agora, que os homens estarão barricados numa habitação local, onde se encontram já vários elementos das forças policiais.

B6y8BdCCQAAFPpuOs suspeitos do atentado são os irmãos Said (34 anos) e Chérif Kouachi (32) têm 34 e 32 anos e nasceram em Paris. São filhos de pais argelinos e cresceram num centro de acolhimento para menores, depois de serem abandonados pelos progenitores. Os dois já eram conhecidos das autoridades, estando identificados como jihadistas. O irmão mais novo já havia sido detido em 2005 e 2008 por pertencer a um grupo que recrutava muçulmanos franceses para combater no Iraque pelo Al-Qaeda. Em 2005 foi detido ao tentar embarcar num voo que tinha como destino Damasco.

Um terceiro elemento, Mourad Hamyd, de 18 anos, também foi associado ao crime. O jovem, que é irmão da mulher de Cherif acabou por entregar-se às autoridades e suspeita-se que não teve qualquer envolvimento no caso

 Foto Martin Bureau (AFP/ )

LEIA TAMBÉM

Solução para vinagres sem conservantes está nas películas à base de camarão ou de fungos

Já tinham descoberto uma forma de conservar os vinhos sem recurso à adição de sulfitos, …

Universidade de Coimbra desenvolveu modelo matemático que poderá ter impacto “na cardiologia de intervenção”

Um modelo matemático que simula a libertação do fármaco a partir dos ‘stents’ de última …