Tractor agrícola, uma máquina que em ano e meio ceifou 107 vidas

A GNR está preocupada com o elevado número de mortos provocados por acidentes com tractores agrícolas. Desde o ano passado até ao final deste semestre desastres com aquelas máquinas já ceifaram 107 vidas e deixaram 106 feridos graves. Os agentes das autoridades dia a dia vão tomando conta destes dados arrepiantes. Como aconteceu na última quinta-feira, dia de sol, ideal para trabalhar no campo. Mas trágico. Um homem de 81 anos andava a amanhar as terras em Maçal da Ribeira, no concelho de Trancoso, quando o tractor que conduzia se terá virado e caído sobre ele. Morte imediata.

Este caso veio dar um tom mais negro à lista que no dia anterior, em Gaviãozinho, Castelo Branco, aumentara quando um homem com idade entre os 60 e os 70 anos também morreu num acidente idêntico. Nessa mesma terça-feira, em Ourique, um jovem de 29 anos, sofreu também um acidente com uma daquelas máquinas e também não resistiu. Em Mangualde, em Agosto, um homem, de 63 anos morreu ao cair com o tractor de um muro de cerca de dois metros de altura, quando andava numa propriedade a fazer trabalhos agrícolas um tractor provocou a morte a um homem, de 63 anos, em Mangualde.

O CBS refere estes casos a título de exemplo. Mas esta lista mórbida é excessivamente extensa. São muitos casos. Demasiadas vítimas. De várias idades. Só no primeiro semestre deste ano, A GNR tomou conta de 91 acidentes. 27 deles fatais. Outros tantos resultaram em feridos graves. Números que assustam. Face a estas tragédias as autoridades iniciam hoje, mais uma vez, uma campanha de sensibilização junto destes condutores. O objectivo é alertá-los para o cumprimento das regras de segurança, numa operação denominada “Santo António”.

A Guarda Nacional Republicana adianta que os 91 acidentes, envolvendo tractores agrícolas, ocorreram em maior número ocorrido nos distritos de Viseu (15), Leiria (11) e Castelo Branco (nove). Os dados da corporação indicam também que, ao longo do ano de 2014, registaram-se 210 acidentes com tractores agrícolas, que provocaram 80 mortos e 79 feridos graves. Aqui os distritos com mais acidentes foram, em 2014, Bragança (26), Castelo Branco (22), Leiria (21) e Viseu (20).

Na operação que hoje tem início, os militares vão transmitir conselhos de segurança através de contactos pessoais e acções em sala, a realizar em todo o país. Para combater os acidentes com tractores agrícolas, a GNR aconselha os condutores para fazerem a manutenção do veículo, utilizar os acessórios de iluminação e sinalização, frequentarem acções de formação teóricas e práticas e não conduzir sob efeito de álcool, fadiga ou excesso de velocidade.

A GNR lembra ainda os condutores dos tractores agrícolas que as estruturas de protecção, como o arco de “Santo António”, podem evitar a morte ou reduzir a gravidade dos ferimentos, além de não sobrecarregarem o veículo, nem transportar passageiros “à pendura”.

LEIA TAMBÉM

O ódio à escola. Autor: Renato Nunes

7h00. O despertador toca e Mauro enrola-se nos cobertores, assim que consegue silenciar o maldito …

Quem compra pássaros? Autor: Renato Nunes.

Todos os sábados, quando ainda mal amanhece, saio de casa em direcção ao mercado semanal. …