Emagrecer ou Mudar de vida? Autor: Luís Marques

Treinos iguais para pessoas diferentes. Autor: Luís Marques

Será que todos gostamos de cabrito assado no forno?

Ou de bacalhau cozido?

E de chocolate?

 

Pois, depende dos gostos!!!!

 

Vejo com frequência fotos de pessoas que acabaram o seu treino junto de um quadro, ou parede em ardósia, com uma ementa de exercícios e metodologia associada.

”Done”…diz a legenda da foto.

Pergunto-me se a ementa era prato do dia, ou se foi pedido “à la carte”????

Critico, não a ementa, não a metodologia, mas sim as pessoas que consomem o mesmo WOD (work of the day – trabalho do dia) de outras pessoas. Todo o ser humano, enquanto máquina de movimento tridimensional, possui caraterísticas diferentes e necessidades específicas, requerendo treinos com exercícios que respeitem a sua identidade motora. Se o agachamento “squat” é um movimento transversal, pela caraterística funcional a si associada, pois todas as pessoas se agacham para apanhar algo do chão, já o agachamento assimétrico “lunge” não pode ser aplicado na generalidade, devido à exigência de força do trem inferior e estabilização do tronco a si associada. O mesmo agachamento, que numa primeira abordagem considero transversal, também pode ser um movimento considerado restrito a uma série de pessoas que apresentam caraterísticas específicas no aparelho locomotor como lesões no joelho, tornozelo, falta de mobilidade do coxofemoral, ou mesmo o conhecido “joanete”, cientificamente conhecido por hallux valgus. Como se constata o exercício é o mesmo mas as caraterísticas das pessoas é que são diferentes, daí a necessidade de adaptar a ação motora, agachamento, às capacidades da pessoa.

É importante perceber que os exercícios, ou a sua base de movimento, são excelentes, o que difere são as pessoas. Percebendo, assim, o contexto do exercício físico, entende-se que cada pessoa necessita de um treino adequado aos seus objetivos gerais segundo as suas caraterísticas pessoais.

Do ponto de vista técnico é fácil redigir uma ementa, ou wod, e aplicar o estímulo, como que se de uma fábrica de fabrico em série se tratasse, daí a necessidade de quem consome perceber que é possível pedir o seu treino “à la carte”, junto de um PT (personal trainer – treinador pessoal). Se um PT sabe ao certo o que fazer e como fazer para alcançar com facilidade os objetivos dos seus clientes? Não, mas as rotinas de treino permitem conhecer, aplicar, ajustar e reajustar as exigências motoras dos seus clientes.

Votos de um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.

Bons treinos.

Emagrecer ou Mudar de vida? Autor: Luís MarquesAutor: Luís Marques

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital empata, Nogueirense perde em vésperas de derby oliveirense

FC Oliveira do Hospital falhou subida aos nacionais

O FC Oliveira do Hospital terminou o Campeonato de Honra com uma goleada (4-1) em …

Aldeias de Montanha reforçam aposta no ciclismo de montanha com inauguração de nova infra-estrutura em Seia

O município de Seia reconverteu a antiga escola primária de Santa Comba de Seia que …