Três arguidos nos “Vistos Gold” são os sócios da empresa FORMALLIZE, LDA, incubada na BCL3 de Oliveira do Hospital

Três arguidos nos “Vistos Gold” são os sócios da empresa FORMALLIZE, LDA, incubada na BLC3 de Oliveira do Hospital

Os arguidos do processo Vistos Gold Paulo Eliseu e José Manuel Gonçalves, com residência em Tábua e Oliveira do Hospital, respectivamente, e Paulo Manuel Garcês Vieira, residente no Porto, são os três sócios da empresa FORMALLIZE, LDA. A firma encontra-se inserida na Incubadora: Associação BLC3, Plataforma Desenvolvimento da Região Interior Centro, de Oliveira do Hospital.

Os três sócios podem agora estar impedidos de comunicar entre si, uma vez que o tribunal decretou que os arguidos Paulo Eliseu, Paulo Vieira, José Manuel Gonçalves e Abílio Silva “foram suspensos das suas funções nos serviços centrais do Instituto dos Registos e Notariado, e proibidos de estabelecerem contactos com funcionários dos referidos serviços”. Além destes três elementos, a empresa conta com um funcionário.

Ao encontrar-se sedeada e incubada no projecto BLC3 de Oliveira do Hospital, uma entidade ligada à Câmara Municipal local, a FORMALLIZE, LDA beneficia gratuitamente de acompanhamento técnico durante o processo de constituição da empresa, participação na elaboração do Plano de Negócios, de candidaturas a Sistemas de Incentivo ao Investimento, bem como apoio à Propriedade Intelectual e Industrial.

A BLC3, recorde-se, é uma aposta forte, como se pode ler no seu sítio da internet desta entidade, por parte da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que com esta estrutura procurou desenvolver o seu município e a região. A sua área de actuação é, porém, o território nacional e internacional. “Resulta também de uma aposta em promover uma nova visão de inovação, ciência, qualidade, e empreendedorismo – fomentando assim o aparecimento de novas ideias de negócio e de uma nova geração empresarial”, refere o sítio.

A FORMALLIZE, LDA foi constituída em 5 de Fevereiro deste ano, com um capital social de 400 euros, tem um funcionário, e realiza actividades de consultoria, científicas, técnicas e similares. Presta serviços de consultoria, de assessoria, de integração, de auditoria e de diagnóstico, designadamente na reengenharia de processos nas áreas da gestão e operacionais, da contabilidade orçamental, patrimonial e analítica e na elaboração de projectos de diplomas legais, que não envolvam a prática de actos legalmente reservados a advogados, nos termos da legislação em vigor.

Foto: Sítio da internet da BLC3

LEIA TAMBÉM

ANCOSE ajuda a salvar queijo Serra da Estrela com reforço dos rebanhos

A Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE) reforçou os rebanhos dos …

Autarcas avançam para tribunal para travar fecho dos CTT nas Beiras e Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) anunciou hoje que vai avançar …

  • Guerra Junqueiro

    A BLC3 também incuba disto?
    Vamos ver o que vai daqui desincubar. Já em anterior comentário referi que a CMOH deveria clarificar esta situação, mas parece que mais uma vez, a transparência é muito opaca.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Fuga de Informação

    Incuba disto e muito mais…o que podia ser o nosso progresso virou um ninho de interesses mesquinhos…onde cai “Xuxa” queima…