Tuna Penalvense assinala proximidade dos 80 anos com concerto de memórias

A Tuna Penalvense, de Penalva de Alva, Oliveira do Hospital, apresenta no domingo o concerto “Música e Memórias em Palco”. No evento, sustentado num trabalho de pesquisa no espólio documental da Sociedade Recreativa Penalvense e em entrevistas realizadas junto de antigos tunos, serão apresentadas algumas das músicas que constituíam o repertório realizado pela tuna no seu primeiro período de atividade, entre 1937 e 1956.

Cartaz (Small)O concerto, com entrada gratuita, tem início agendado para as 15h00, na sede da Sociedade Recreativa Penalvense, e conta com a participação de alguns dos músicos que deram o seu contributo àquela organização nos seus primeiros anos de existência.

“Prestes a comemorar 80 anos de existência, a Tuna Penalvense não é apenas um grupo de músicos. A história da tuna é indissociável da história do lugar onde se inscreve. Cruza-se com os percursos de vida dos seus músicos e com as vivências dos penalvenses. “Música e Memórias em Palco” não é apenas um espectáculo. É também – e sobretudo – um encontro entre músicos de diferentes gerações, em que a música serve de pretexto para fazer do palco um espaço de partilha de experiências, memórias e afectos”, refere a organização.

Tuna Penalvense deu os primeiros passos em 1937

unnamed (Small)O primeiro período de actividade da Tuna Penalvense como grupo formalmente instituído iniciou-se em 1937, ano do estabelecimento da Sociedade Recreativa Penalvense. Em meados da década de 1950 surgiram duas orquestras constituídas por músicos da tuna. A emergência destas orquestras redundou em divergências internas que conduziram à dissidência de elementos da tuna. Neste contexto, a tuna acabaria por ser dissolvida em 1956. Apesar de nunca ter sido formalmente extinta, a Tuna Penalvense esteve inactiva durante 26 anos. Em 1982 um grupo de ex-elementos da tuna tomou a iniciativa de reorganizar este grupo que, graças ao investimento da SRP na formação musical de crianças e jovens, se mantém em funcionamento até à actualidade.

Actualmente, a tuna integra cerca de 20 instrumentistas, em flauta transversal, violino, bandolim, bandola, bandoloncelo, violoncelo, guitarra e contrabaixo. A Tuna Penalvense tem vindo a organizar e a participar em eventos, alargando a sua actuação através da colaboração com outros grupos musicais, com os quais mantém contacto e promove intercâmbios. Para além destes eventos, a Tuna mantém constante actividade, tendo-se apresentado em dezenas de actuações por todo o país, com maior incidência nos concelhos da região centro.

LEIA TAMBÉM

Nelo Silva é o candidato da coligação liderada pelo CDS à Bobadela

A coligação “Construir o Futuro”, liderada pelo CDS, e que integra o MPT e o …

Cooperativa Capital dos Frutos Silvestres, criada em Oliveira do Hospital, prevê produzir já este ano 100 toneladas de mirtilo e framboesa

Uma cooperativa de produtores de frutos silvestres prevê produzir este ano 100 toneladas de mirtilo …

  • António Lopes

    Felizmente, ainda temos muita coisa boa no nosso Concelho. Parabéns à tuna, ao maestro Rui Marques e, especialmente, a todos quantos, durante oitenta anos, fizeram esta maravilha acontecer..!