Turismo de Oliveira do Hospital à distância de um clique

Monumentos, paisagens e demais património natural e cultural é o que se pode encontrar no canal que o município de Oliveira do Hospital criou para promover o potencial turístico do concelho e atrair um número cada vez maior de visitantes.

A aposta recaiu sobre o facebook, a rede social que tem milhares de utilizadores em todo o mundo e que é hoje um instrumento de comunicação generalizado e cuja funcionalidade está mais do que provada no que há transmissão da mensagem diz respeito. Mais valias que o município oliveirense não quer desperdiçar, optando por também marcar presença com aquilo que tem de melhor, com o objetivo claro de “criar uma pequena revolução pacífica ao nível da divulgação do turismo de Oliveira do Hospital”.

Uma convicção partilhada ontem pelo vice-presidente da autarquia e vereador do Turismo que, nos momentos que precederam a ativação da página no facebook que teve lugar na Pousada do Convento do Desagravo, falou da intenção de fazer de Oliveira do Hospital “um destino que seja reconhecido, onde as pessoas vão por opção e por escolha”. Um trabalho que é agora facilitado por via do novo canal de comunicação que tem a particularidade de quebrar distâncias – “em Digueifel ou em Singapura estamos todos ligados à internet”, frisou – pelo facto de o potencial turístico concelhio fazer parte da “Aldeia Global”.

Mais do que divulgar, ao município importa atrair gente que possa gerar “mais valias económico-financeiras que consigam alavancar novos investimentos e tenham efeito multiplicador na economia local”, explica José Francisco Rolo, notando ser esta a preocupação do município que, neste domínio, tem centrado a sua ação na realização de um conjunto de eventos que “têm sido fundamentais para projetar a marca de Oliveira do Hospital”.

Iniciativas que “têm custos” mas que “atraem vários milhares de pessoas a Oliveira do Hospital e permitem alavancar a economia” e que o vice-presidente da Câmara Municipal entende que não podem ser interrompidas sob pena de Oliveira do Hospital “regressar ao marasmo e a uma cidade sem nome e sem eventos polarizadores”.

José Francisco Rolo reagia assim aos que, “à falta de argumentos”, dizem que iniciativas como a Feira do Queijo, Volta a Portugal, e a ExpOH são “uma espécie de festarolas”. Ao mesmo tempo desafiou os que se opõem à realização daqueles eventos a colocarem as cartas na mesa e a dizer, de uma vez, se a intenção é não lhes dar continuidade. “Se é isso que querem e implementar uma política de empobrecimento devem dizê-lo claramente. Nós não estamos disponíveis para seguir uma política de empobrecimento do território e das comunidades”, clarificou o vice-presidente da autarquia oliveirense.

Numa ação em que contou com a presença dos operadores turísticos concelhios, José Francisco Rolo disse não ter dúvidas de que o município está “no caminho certo”. “A Bobadela e Pavia não se fazem num dia”, frisou ainda o responsável que dando conta do trabalho que tem vindo a ser feito na dinamização do turismo concelhio em parceria com entidades como a ADIBER e o Turismo Centro de Portugal assegurou que “o Turismo será sempre prioridade em Oliveira do Hospital”.

Em concreto, Rolo destacou a projeção dada à comemoração dos 1100 anos da Igreja Moçárabe de Lourosa, a adesão à rede das Aldeias do Xisto – os caminhos do xisto e a loja do xisto vão ser inaugurados domingo em Aldeia das Dez – e os projetos em curso para limpeza das margens dos rios que permitirá a criação de parques de lazer, o projeto de caravanismo e a pista de pesca do Alva.

“Um bom pacote turístico” que a vereadora Graça Silva entende que “é importante vender”. “Estamos conscientes da importância da promoção do turismo do concelho”, referiu a responsável que ontem anunciou estar para breve a ativação do Centro de Interpretação das Ruínas Romanas da Bobadela.

Parceiro do município na valorização do potencial turístico concelhio, o presidente da ADIBER deixou reforçada a disponibilidade da associação, por via do PRODER, de continuar a apoiar a atividade turística no concelho e na região. Uma atividade que, frisou, Miguel Ventura tem crescido não só em quantidade, mas também em qualidade. “Hoje temos na região unidades de referência e excelência”, constatou.

LEIA TAMBÉM

António Costa visita Góis no próximo sábado

A Câmara Municipal de Góis acaba de confirmar a presença do primeiro-ministro na cerimónia de …

É PRECISO QUE NÃO SE FUJA! URGE QUE SE PENSE. Autor: J.C.Pacheco Alves

Face ao novo tipo de mordaças, por vezes subtis, e que apenas servem para calar …