UA revoluciona têxteis e roupa poderá incorporar dispositivos como GPS e baterias que carreguem o telemóvel com calor do corpo

Uma equipa internacional de cientistas, liderada por Helena Alves, da Universidade de Aveiro (UA), descobriu uma nova técnica que permite à indústria têxtil, a partir de agora, produzir roupas com computadores, telefones, leitores mp3, GPS, baterias de telemóvel carregadas com o calor corporal e muitos mais dispositivos electrónicos incorporados no próprio tecido. A nova técnica permite incorporar eléctrodos de grafeno transparentes e flexíveis em materiais têxteis. As potencialidades da descoberta publicada no final da última semana na revista Scientific Reports do grupo Nature.

“O conceito de tecnologia incorporada na própria roupa está a emergir mas, até agora, tê-la como parte integrante de tecidos têxteis era impossível”, explica Helena Alves, investigadora do CICECO – Aveiro Institute of Materials da UA e líder da equipa. A descoberta permite contornar a fragilidade dos materiais têxteis que não toleram muitos dos processos de nanofabricação utilizados para depositar metais e que envolvem temperaturas muito elevadas.

A equipa de Helena Alves que usou grafeno em monocamada, com crescimento controlado, o qual foi suspenso numa solução aquosa e transferido para as fibras, o que permitiu aos investigadores utilizar uma técnica à temperatura ambiente e em solventes compatíveis com fibras têxteis. “O desenvolvimento de uma electrónica transparente incorporada em têxteis permitirá que as nossas roupas incorporem dispositivos como GPS, baterias que carregassem o telemóvel com o calor do nosso corpo, sensores de monitorização médica, dispositivos de segurança camuflados, etc”, nota Helena Alves.

LEIA TAMBÉM

Mistério do consumo de mais de 1300 litros de água por dia em casa desabitada em Andorinha continua e proprietários ainda não sabem se vão ter ou não de pagar

Câmara Municipal de Oliveira do Hospital facturou menos 40 mil euros de água para não onerar vítimas dos incêndios

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital facturou no último mês de Outubro menos 38.133 …

Voluntários da Ordem de Malta visitam vítimas dos incêndios em Oliveira do Hospital e ouvem críticas à actuação das autoridades e autarquia

Logo à entrada da Quinta da Porfía, Seixo da Beira, Oliveira do Hospital, os sinais …