ULS da Guarda apela a quem tenha sintomas de gripe para não recorrer de imediato às urgências e IPMA alerta para muito frio a partir de amanhã

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda apelou ontem aos habitantes da região que tenham sintomas de gripe para que não recorram de imediato às urgências hospitalares. Este aviso surge um dia antes do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) alertar que Portugal vai ser afectado a partir de amanhã por uma superfície frontal fria, prevendo-se, uma descida dos valores da temperatura, em especial da mínima, que em alguns locais ficará abaixo de zero.

“Dirija-se primeiro ao seu Centro de Saúde ou ligue para Saúde 24 através do 808 24 24 24. Do outro lado da linha há um profissional de saúde habilitado para o ajudar. Ajude a travar a propagação da gripe e evite congestionar o Serviço de Urgências do Hospital”, refere a ULS/Guarda em comunicado, adiantando que “reforçou as equipas de profissionais de saúde e que dispõe de uma equipa de Relações Públicas para ajudar a dar uma resposta rápida e eficaz” a quem necessitar dos serviços.

O IPMA, por seu lado, alerta que a partir de amanhã, Portugal continental vai ser afectado pela passagem de uma frente fria que vai levar à descida das temperaturas entre três a sete graus Celsius até ao início da semana. O Instituto prevê chuva fraca a partir do meio da manhã nas regiões a norte do sistema Monte junto-Estrela, queda de neve acima dos 1400 metros para o final do dia na Serra da Estrela, serra de Montesinho e Montalegre e uma intensificação do vento nas terras altas.

Na sexta-feira, ainda está prevista precipitação no extremo norte do território, que poderá ser de neve acima dos 800 metros até ao final da manhã. No que diz respeito às temperaturas, vai registar-se uma descida da máxima nas regiões do Norte e Centro entre quatro e seis graus Celsius, e na noite de quinta para sexta-feira a mínima desce entre três a quatro graus, baixando novamente na noite de sexta-feira para sábado mais dois a três graus.

O IPMA acredita que a partir de sábado não haverá precipitação, nem queda de neve, mas existirá algum desconforto térmico, devido às baixas temperaturas previstas. Para o interior norte e centro estão previstas temperaturas mínimas abaixo de zero, como por exemplo na Guarda e em Bragança (menos dois graus).

As temperaturas vão descer gradualmente até sábado e depois a partir daí não vão ter grandes variações. Esta situação em Portugal continental não tem a ver com a situação que se vive na Europa que tem estado a ser afectada por uma vaga de frio, que já causou pelo menos 60 mortes.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino garante que existem três médicos dispostos a vir trabalhar para Oliveira do Hospital desde que sejam contratados pela tutela

Deputado do PS Santinho Pacheco defende encaminhamento de doentes renais de Seia e Gouveia para Viseu

O deputado socialista Santinho Pacheco, eleito pelo circulo eleitoral da Guarda, anunciou hoje que questionou …

A partir de hoje a origem do leite é obrigatória nos rótulos

A origem do leite, queijo, requeijão, iogurte, manteiga ou nata vai ser obrigatória nos rótulos …