Fiscalização da GNR sobre automobilistas levou a sete detenções

Um morto e 16 feridos em estado grave no último fim-de-semana da operação Hermes da GNR

A última fase da Operação Hermes da GNR, que decorreu entre sexta-feira e domingo, envolvendo cerca de três mil militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, registou um total de 531 acidentes e um morto. Os dados provisórios disponibilizados por aquela força, do total de acidentes nesta quarta fase da operação, além de um morto, há a registar 16 feridos graves e 189 ferido ligeiros.

Na sexta-feira foi o dia em que se registaram mais acidentes, com 193 sinistros, dos quais resultaram um morto, em Aveiro, seis feridos graves e 84 ligeiros. No sábado ocorreram em todo o país 178 acidentes, com seis feridos graves e 57 ligeiros e no domingo o número de ocorrências foi de 160, com quatro feridos graves e 48 ligeiros.

Além da actuação preventiva e de apoio, os militares estiveram “particularmente atentos” aos comportamentos de risco dos condutores que pudessem colocar em causa a segurança rodoviária, nomeadamente a condução sob o efeito do álcool e de substâncias psicotrópicas, o excesso de velocidade, o uso indevido do telemóvel durante a condução, as manobras perigosas, a condução sem habilitação legal e incorrecta ou a não utilização do cinto de segurança e/ou sistemas de retenção para crianças (SRC).

A Operação Hermes decorreu durante todo o período de veraneio, de 3 de Julho a 30 de Agosto. Na primeira fase da operação a GNR registou três mortos em 515 acidentes e na segunda fase, que decorreu entre 17 e 19 de Julho, registaram-se 544 acidentes, com 17 feridos graves e 156 ligeiros. Na terceira fase foram contabilizados quatro mortos, 18 feridos graves e 226 feridos ligeiros, num total de 656 acidentes.

LEIA TAMBÉM

Quem compra pássaros? Autor: Renato Nunes.

Todos os sábados, quando ainda mal amanhece, saio de casa em direcção ao mercado semanal. …

frio

Chuva poderá regressar na próxima quarta-feira

O tempo seco vai continuar, pelo menos, até à próxima quarta-feira, altura em que poderá …