Uma década de “Espíritos” em Oliveira do Hospital

 

De Norte a Sul do país, o nome de Oliveira do Hospital está facilmente associado a “Espíritos”, um conceito que reporta para o que de melhor existe ao nível da diversão noturna.

Trata-se do “Espirítos Club”, um espaço que desde a sua inauguração em 2001 sob a designação de “Casa dos Espíritos” tem sabido evoluir e posicionar-se ao lado dos melhores clubes do país.

O espaço que, em tempos se afigurou em formato de bar dançante está, desde há quatro anos perfeitamente adequado ao modelo de discoteca e, desde essa data, não deixa de surpreender os noctívagos.

E a prová-lo está a adesão massiva ao espaço, que funciona na mítica casa, localizada à entrada da Bobadela, que pelas suas linhas arquitetónicas e devido ao abandono a que este votada durante anos, foi batizada de Casa dos Espíritos.

“Na reabertura que fizemos no dia 4 de junho, tivemos perto de 1000 pessoas”, referiu o jovem Ricardo Fidalgo que, desde há quatro anos, abraçou o projeto ao qual espera dar continuidade.

A aposta na qualidade dos eventos associada à competência da equipa de trabalho de 25 pessoas com que conta em todas as noites, leva o jovem empresário oliveirense a manter-se confiante no sucesso do “Espíritos Club”. Para trás, garante ao correiodabeiraserra.com, estão quatro anos de aposta ganha e “o balanço é muito positivo”.

“Faço a calendarização das festas com um mês de antecedência”

Também ligado, a nível empresarial, ao ramo desportivo, Ricardo Fidalgo não passa despercebido entre a camada jovem olivereirense e regional. O espaço comercial de streetwear permite-lhe um contato privilegiado com a juventude, sempre na expetativa de satisfazer os seus gostos.

O mesmo acontece, no “Espirítos Club”, onde a cada semana que passa, procura marcar cada noite com o que de melhor existe ao nível de DJ e outros artistas. “Faço a calendarização das festas com um mês de antecedência”, confessou o jovem de 28 anos a este diário digital, contando que, para o efeito, tem necessidade de se manter a par das tendências, consultando para isso os melhores canais de comunicação da área da diversão noturna.

Tal prática, como assegurou, tem permitido ao “Espíritos Club” acolher os mais importantes nomes da senda nacional. O mais emblemático, “Pete Tha Zouk” é um dos exemplos, tal como Mastiksoul.

Para além da participação nos eventos do “Espíritos Club” na qualidade de Dj´s convidados, Ricardo Fidalgo orgulha-se também pelo facto de muitos deles se deslocarem à discoteca da Bobadela para, simplesmente, passarem uma noite bem divertida, marcada pelo habitual glamour.

O falecido Angélico Vieira é um dos artistas que o empresário recorda com saudade. “Veio cá como convidado, mas já antes vinha cá quando tinha atuações aqui na zona com os DZRT”, contou, lembrando que o cantor e ator “foi muito bem recebido em Oliveira do Hospital”. “As pessoas adoraram”, contou.

Indissociável da qualidade dos programas de cada festa e do atendimento personalizado garantido pelo staff, está igualmente a beleza do espaço. Tal facto resulta igualmente de uma frequente preocupação de modernização interior e adequação ao exterior. A Esplanada – Espirítos Lounge constitui, pelo seu cariz intimista, uma das principais atracões no período de verão.

Reaberta ao público no passado dia 4 de junho, a discoteca surge com nova roupagem, associada a outros espaços que continuam a coexistir como o estacionamento vigiado, dancefloor, quatro bares, grill e sala privada.

“Aqui à volta não há um espaço desta qualidade”

Para além do programa que marca cada noite de sábado, ou véspera de feriado – as portas abrem à meia noite e encerram às 07h00 – o “Espíritos Club” tem também o seu nome associado a festas temáticas, animação, lançamentos de marcas ou coleções e apresentação de novidades.

O espaço está igualmente de portas abertas para acolher eventos de solidariedade social e de ordem académica. Do mesmo modo, “Espíritos Club” começa a ganhar o hábito de rumar ao exterior.

“Estivemos na Semana Académica de Lisboa e participámos na festa popular que decorreu no centro histórico de Oliveira do Hospital”, contou.

Atrativo para pessoas oriundas de todo o país, o “Espiritos Club” exerce a sua influência num raio de 30 a 50 quilómetros.

É que ainda que admita que na região possam existir bons espaços de diversão noturna, Ricardo Figlago tem noção de que nenhum deles se assemelha ao serviço prestado pela discoteca da Bobadela.

“Aqui à volta não há um espaço desta qualidade”, frisou. A prová-lo está a quantidade de vezes que o espaço é mencionado em revistas e outros canais de comunicação da especialidade.

A rede social facebook e o site na internet assumem-se como os principais canais de comunicação do “Espíritos Club” que, também, continua a exercer forte aposta nos tradicionais cartazes e flyers distribuídos no concelho e região.

Entre os fatores que Fidalgo identifica como determinantes para o sucesso da discoteca está o bom relacionamento mantido com os bares que operam na cidade. “É positivo para ambas as partes”, verifica o empresário que tem noção de que ninguém viria a Oliveira do Hospital para terminar a noite às duas da manhã. Da mesma forma também entende que ninguém viria à discoteca se não existissem bares, onde pudessem permanecer até à hora de abertura do “Espíritos Club”.

Pese embora a boa afluência de clientes que, habitualmente prima pela boa apresentação num espaço que se pretende de glamour, Ricardo Fidalgo confessa que o espaço também se ressente da crise que afeta o país. “As pessoas continuam a vir, mas consomem menos”, referiu, contando que as bebidas brancas continuam a ser as mais apetecidas.

Em dia de aniversário, no dia 9 de Julho, o “Espíritos Club” promete surpreender com uma das maiores festas de sempre. Ricardo Fidalgo destaca o live act do conceituado saxofonista Bruno Soares.

Em ambiente de festa, com o espaço decorado a rigor e direito a vídeo-reportagem, a noite ganha brilho com as performances dos DJ’s Glove e Glam D. À venda, entre os promotores locais, está já a pulseira no valor de cinco Euros, com direito a uma bebida.

Em período de verão, Ricardo Fidalgo acredita que a afluência vai ser significativa. “Em Agosto do ano passado, chegámos a atingir as 1500 pessoas”, recordou.

LEIA TAMBÉM

PSA anuncia produção de carros de lazer na fábrica de Mangualde

Depois de ameaçar encerrar a produção em Portugal, o grupo francês PSA aumenta a pressão …

Câmara da Guarda: Álvaro Amaro exige ser ouvido pelo Governo na estratégia nacional para o lítio

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro (PSD), emitiu ontem um comunicado onde …