Uma vaia para Alexandrino e alguns expositores descontentes com a organização da EXPOH

Nem todos estão acordo quanto à forma como decorreu a sexta edição da EXPOH que ontem terminou. Os responsáveis dizem que houve imenso público e que tudo correu bem. Outros discordam. Dizem que a organização não correspondeu às expectativas, prejudicando os potenciais expositores do concelho e que o público se ficou a dever sobretudo aos espectáculos musicais. A noite inaugural, por exemplo, contou com a quarta edição do concurso Soltem Talentos, que levou 17 finalistas ao palco principal. Mas logo aí algo não correu alegadamente da melhor forma ao presidente da autarquia de Oliveira do Hospital, que acabou por receber alguns apupos do público.

_DCS0031 (Medium)“Depois das actuações, o presidente não podia perder o momento para aparecer. Então apareceu a pedir ao júri que procedesse à votação dos elementos que tinham actuado”, conta um familiar de um dos elementos que actuou. “Em tom de brincadeira ou não, pediu que não votassem nele ali, mas que guardassem esse voto para o futuro [autárquicas]. As pessoas não gostaram e recebeu uma vaia”, conta. Mas a votação decorreu e o “Plano Z” acabou por ser a banda vencedora do concurso, cabendo o segundo lugar ao projecto Overlay e o terceiro “As Índias”.

Ao CBS chegaram também reclamações de expositores que não ficaram satisfeitos com a organização, adiantando mesmo que na próxima edição ponderam não participar. “Muitos expositores que se encontram na Expoh estão descontentes com a organização. Estão mesmo a pensar em abandonar a participação na expoh enquanto esta tiver um determinado senhor na organização”, referem, preferindo não entrar em pormenores que os podiam identificar, mas sempre atiram a título de exemplo que um elemento do concelho tentou conseguir um espaço na exposição e foi-lhe respondido que estava tudo _DCS0043 (Medium)preenchido. “Mais tarde verifiquei que havia lugares disponíveis”, refere o homem que procurou um lugar na EXPOH, mas que pede também o anonimato.

Estes elementos convidaram o CBS a fazer um questionário anónimo aos expositores, garantindo que facilmente verificaríamos que o descontentamento com a organização é real. O jornal falou com alguns expositores, mas nenhum assumiu descontentamento. Preferiram dizer, quase com um encolher de ombros, que as coisas “estavam a correr normalmente”.

 

LEIA TAMBÉM

Fiscalização da GNR sobre automobilistas levou a sete detenções

Detido em Seia traficante de estupefacientes

A GNR de Seia e de Paranhos da Beira detiveram um homem de 23 anos, …

Mortes em acidente em Tábua no acesso ao IC6

Dois homens morreram hoje na sequência de uma colisão frontal entre duas viaturas ligeiras numa …

  • Gravatas

    Ainda me lembro quando ele disse que ” A expoh ainda há-de ser maior do que a expofacic “! E esta hem!

    • Gravatas

      Então que confusão foi aquela que a folana fez, ao dizer e apregoar que este é o IV soltem talentos! Tristeza… veja o cartaz do ano passado, já esse era o IV. Então este ano não era o V soltem talentos. Ora vá lá ver o cartaz minha senhora, quando subir ao palco prepare-se para não dizer asneiras.

      • Desiludido

        Ai. prof. Fátima Antunes a senhora sim sabia muito bem estar.Muito boa gente devia aprender consigo,pois um pouco de decoro ficava muito bem em certas ocasiões.Aquelas apresentações ficaram muito a desejar.

  • Zé Manel

    Eu estava lá e não ouvi vaias ou apupos, com certeza que limpo mal os ouvidos. E os jornalistas deviam preocupar-se em ir aos locais e não publicar coisas com base em “senhoras não identificadas que dizem”.

    • Manel Zé

      Eu estava lá e ouvi. E vi que tu ouviste. Tinhas os ouvidos entupidos, e o cérebro também.