Utentes do lar Vitamaravilha comemoram dia de S. Valentim e espalham frases de amor em superfície comercial

Utentes do Lar Vitamaravilha comemoram dia de S. Valentim, espalhando frases de amor em superfície comercial

Maria de Lurdes teve uma surpresa inusitada hoje pela tarde quando entrava no Supermercado IG, em Oliveira do Hospital. Foi visível a sua comoção quando recebeu das mãos de um utente do Lar Vitamaravilha, de São Paio Gramaços, um coração com uma frase sobre o amor. “Que óptima acção! É um louvor para quem recebe ”, contou, emocionada, ao CBS.

10951594_919860241367234_834659723_n (Medium)Contando com o apoio daquela superfície comercial, a iniciativa que, durou cerca de uma hora, partiu dos responsáveis do Lar Vilamaravilha e serviu para 12 dos 41 utentes comemorarem, fora da instituição, o dia de S. Valentim. “Estamos a dinamizar o lar e a instituição. É uma das actividades onde os idosos têm um papel de destaque, porque para nós, o conceito de envelhecimento activo não é apenas um conceito, mas sim uma realidade”, explica Sandra Abreu, psicóloga da instituição, salientando que manter os utentes ocupados “ é melhor forma de prevenir doenças, comuns nestas faixas etárias, como, por exemplo, a depressão,”. Mas é significativo também para quem recebe. “As pessoas na actual conjuntura andam demasiado tristes e com isto pretendemos espalhar sorrisos”, frisa a psicóloga.

Esta iniciativa faz parte do plano anual de actividades daquela instituição para criar as melhores condições aos utentes e, segundo a animadora do lar Patrícia Sousa, além de dinamizar a instituição, faz com que os idosos se sintam bem. “Somos uma família dentro do lar, mas também queremos que os nossos utentes se sintam integrados na sociedade”, conta, reforçando que é igualmente “importante levar mensagens de amor às pessoas neste período em andam deprimidas com a actual conjectura económica do país e do mundo”.

Os utentes também não escondem a satisfação. Confessam que é sempre bom sair do lar e conviver com outras pessoas. Miquelina Pedrais, de 81 anos, é daquelas elogia esta actividade. “Gostava que estas iniciativas se repetissem mais vezes. Este dia de S. Valentim ara mim já passou, mas para a juventude de hoje é um momento alegre e cheio de amor”, refere esta natural de Santa Comba Dão, não se contendo em elogios ao lar que a acolheu. “Só tenho a dizer bem, somos uma família e tem um ambiente extraordinário”.

A iniciativa contou ainda com o apoio da Missão País, uma estrutura constituída por IMG_5294 (Medium)estudantes universitários que fazem trabalho de voluntariado e conta com oito chefes, um padre e um diácono. A acompanhar os utentes do lar Vilamaravilha nesta actividade esteve João Miranda, de 21 anos, aluno de arquitectura da Faculdade de Coimbra. Também ele considera que esta iniciativa é extremamente interessante para quem está permanentemente num lar. “Estas actividades fazem com que os idosos ganhem uma nova ‘alma’”, conta, explicando que a Missão está a trabalhar com outras instituições de Oliveira do Hospital, como Arcial, Fundação Aurélio Amaro Dinis e escolas.

LEIA TAMBÉM

“CORO” DA HEGEMONIA PS NA CÂMARA E NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL ACTUOU DURANTE A EDIÇÃO 2018 DA EXPOH – OLIVEIRA DO HOSPITAL. Autor: João Dinis

Escrevo este “opinião” a 30 de Julho de 2018. Ontem à noite, fui a Oliveira …

Oliveira do Hospital fora dos estágios do PEPAL para as regiões afectadas pelos incêndios

O Governo anunciou ontem a abertura, na próxima segunda-feira, das candidaturas para estágios na administração …