Vereador do PSD questiona legalidade das obras de instalação do sintético no Municipal de Oliveira do Hospital (com vídeo)

Mário Alves acusou esta manhã o presidente da Câmara Municipal de optar pelo “desdobramento” dos trabalhos de instalação do relvado sintético no Estádio Municipal de Oliveira do Hospital e de, evitar, o necessário concurso público.

“Da obra consta a remoção do relvado, a aplicação da base e a instalação do relvado sintético que custa na ordem dos 300 mil euros. Isto tudo obriga a uma coisa a que se chama concurso público”. O vereador do PSD na Câmara Municipal de Oliveira do Hospital falou assim, esta manhã, em reunião pública do executivo, onde se opôs à forma como o executivo em permanência está a realizar a obra de substituição do relvado natural do Estádio Municipal de Oliveira do Hospital pelo relvado sintético.

“Há desdobramento de trabalhos na obra”, acusou Mário Alves, contando que em causa está uma situação em que a Câmara “aluga máquinas, compra materiais e depois o alugador das máquinas é também chamado para aplicar os materiais”.

Numa altura em que questionava a legalidade da obra, Mário Alves quis também saber o valor da mesma. “Eu pergunto, quanto custa a aplicação do relvado?”, insistiu o vereador da oposição da autarquia oliveirense. “Não tenho o valor dos inertes, mas os trabalhos não ultrapassarão os 150 mil Euros”, afirmou o presidente da Câmara Municipal sem contudo convencer o social-democrata que disse que aqueles números eram para a comunicação social e não para o convencerem a si. José Carlos Alexandrino garantiu estar a agir dentro da legalidade, tendo até havido o cuidado de optar pelo orçamento para compra de relvado “mais barato”. “Houve cuidado extremo em termos legais”, referiu, sugerindo a Alves que se continua com dúvida, para que solicite fiscalização junto dos organismos próprios.

Numa discussão, em que até a Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital chegou a ser “chamada ao barulho”, José Carlos Alexandrino não tardou em recuar à instalação do relvado sintético no campo da Associação Desportiva Nogueirense para questionar Alves se, na ocasião, também houve lugar a concurso público. “Não era competência da Câmara fazer concurso”, respondeu Mário Alves.

Sem colocar em causa a legalidade dos trabalhos, o vereador independente José Carlos Mendes votou favoravelmente a realização da obra. Explicou, porém, não ser aquela solução ideal para Oliveira do Hospital, por considerar que o Estádio Municipal deveria contar com um relvado natural e que o sintético deveria ser instalado na sede do agrupamento de escolas para servir os alunos durante o dia e os clubes à noite. “Não havendo outra solução, entendemos que esta será a melhor”, afirmou, consciente de que se nada fosse feito o FCOH teria problemas em trabalhar, em especial no que às camadas jovens diz respeito.

“Os miúdos fugiam do FCOH para o Tourizense e para o Nogueirense. Seria difícil o FCOH continuar a existir e a haver direção”, referiu também o presidente da Câmara concordando com o vereador independente no que à instalação do sintético na sede do agrupamento de escolas diz respeito.
Para o vereador do PSD tal não seria mais do que “uma redução ao absurdo”. “Isto não cabe na cabeça de ninguém”, frisou, notando que se tal viesse acontecer a infra estrutura ficaria sob a alçada do Ministério da Educação.
A possibilidade de construção de um campo com relvado sintético no exterior da escola foi levantada pelo presidente da Câmara. Contudo, Alves logo informou da inexistência de área suficiente para que tal pudesse acontecer.

LEIA TAMBÉM

Luís Martins Almeida é o candidato da CDU à Câmara de Oliveira do Hospital

A CDU vai apresentar como candidato à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital Luís Martins …

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

  • Guerra Junqueiro

    Belarmino;

    Que me dizes desta gestão?
    É este presidente que queres? É este presidente que não sabe quanto nos vai custar as obras que entrega aos amigos que queres?
    Vai bonita a festa vai!!!
    Divide a obra em parcelas, entrega a quem dá jeito para retirar dividendos políticos e quem sabe se algum por fora???
    Não. Não é isto que Oliveira quer. O nosso dinheiro não é para esbanjar com politiquices e interesses particulares. Precisamos de outra gente.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

    • Erasmo de Roterdão

      “Guerra”: Não sejas assim.No outro dia já te disse quem andava a fazer a obra.O campeonato está a começar.O processo é o mais barato e funcional.Por isso é que fazem muita obra com pouco dinheiro.A transparência é toda. o MA anda a querer fazer nºs de fim de festa.Se lhe quisessem responder havia muito com quê.Só que privilegia-se o diálogo.Ele também fez coisas parecidas com as mesmas intenções.Resolver bem e depressa.Por aí, não vais lá.O bom nome, só com provas concretas.É um conselho que te dou.

      • Guerra Junqueiro

        Belarmino;

        Eu só comentei o que vi no video em cima.
        E o que lá está é que o Alexandrino está a aldrabar. Que mostre o contrário.
        A mulher de César tem que ser e parecer séria.

        Cumprimentos
        Guerra Junqueiro

        • Erasmo de Roterdão

          Lá estás tu..! Então não disse para pedir a fiscalização ada legalidade a quem de direito? Ou só lês o que convêm? Esta Câmara ainda não teve que devolver nenhuma verba por falta de transparência em concurso..! Já te disse que privilegio o diálogo.Não quer dizer que encubra irregularidades.Só que há as dolosas e as negligentes.Não são a mesma coisa…

          • Guerra Junqueiro

            Belarmino;

            Não há fumo sem fogo.
            Ouvi da boca do Sr. Presidente que sai mais barato partir as obras e entregar a vários empreiteiros!!! É um ultraje à inteligência do maior acéfalo.
            Quando o volume, grau de dificuldade e valor da obra é grande fazem-se consórcios.

            Cumprimentos
            Guerra Junqueiro

          • Erasmo de Roterdão

            “Guerra”: Lá estás tu com as tuas.Dia 29, já falta pouco,já ficas a saber qual é a opinião do pessoal e quem governa bem ou mal. Essa é uma visão. Ora, não se trata de uma obra de grandes dimensões nem com grau de dificuldade e valor que interesse a consórcios.Depois o clube precisa da obra rápido.Sabes como foi Lagares o ano passado? A época quase toda em campos alheios. Como foi dito se há falta de legalidade o sr. vereador, cumprindo a sua missão, denuncia. Desonestidade, com tanta a gente a saber, também não vejo como, enfim. Querendo criticar, sempre se critica. Já perguntou aos dirigentes e sócios do Oliveira se estão aborrecidos e descontentes? Estavam em más condições e reclamavam. Este poder, está próximo das pessoas e tenta responder com rapidez. Concurso, adjudicação, nunca mais era…Diz a candidatura do PSD, com verdade, que as grandes obras que foram feitas já estavam lançadas. E estavam. Só que, o dinheiro para as fazer foi aprovado a 28 de Setembro de 2007.As eleições foram a 11 de Outubro de 2009 e as obras não estavam começadas. A esse ritmo, o pessoal adormece. Por isso houve cartão vermelho. Deu para entender ou é preciso mais alguma ajuda? Não quero que lhe falte nada..! Só mais uma informação: Apesar do “despesismo”, apesar do corte de 3 milhões, ano, que o governo faz,esses 5 milhões que foram aprovados em 2007, esta Câmara está a pagá-los. E não pediu mais nenhum.Portanto a dívida, hoje, é mais baixa que em 11 de Outubro, ou 2 de Novembro,2009, quando esta Câmara tomou posse. Apesar das festas e de tudo o mais que tanto vos incomoda..! Vejam se aprendem alguma coisa.Tá?

          • Erasmo de Roterdão

            Faltou dizer-te que, sendo obras pequenas estão ao alcance de mais empresas,são mais a concorrer e os preços baixam. Não motiva as empresas de fora por ser valor baixo.Facilita as do concelho. É por isso que ouviste o que ouviste.Estás sempre a aprender. Não te parece que é uma boa solução..?

          • Guerra Junqueiro

            Belarmino;

            Não deixas-te de dar musica a metro!
            É então preferível fazer as obras desta maneira?
            Uma salgueirada de gente e de interesses! Tem juízo. Isto é à Alexandrino, em cima do joelho, arranjando obra para vários usufruírem, só vai dar caca. Cá estaremos para pagar.

            Cumprimentos
            Guerra Junqueiro

          • Erasmo de Roterdao

            Caro “Guerra”: Vamos por partes:
            1º-Vamos tirar o ífen, que está a mais.Depois reafirmar que a direcção do Oliveira, estando o presidente em fim de mandato, mandando a humildade democrática e a prudência que se equacione uma derrota, deve ter dito:faça lá a obra antes das eleições.Digo eu.Tenho quase a certeza.Depois de Lagares ter sintético, depois de Nogueira ter sintético…Quanto ao preço, pelas razões já aduzidas, não tenho dúvidas que sai mais barato.Quanto é eficácia também não tenho.Quanto à lisura e boas práticas, o óptimo é inimigo do bom.Dizia o meu quase contemporâneo, Maquiavel, que os fins, justificam os meios.Agora nos incêndios, também se discute a prevenção.Porém a urgência é apagá-los.Percebido..?

          • Guerra Junqueiro

            Belarmino;

            Dei conta hífen após postar, mas não estive para fazer uma errata.
            Agora digo-te, acertas-te em cheio. Não se planeia, apagam-se fogos e paga-se aos bombeiros, que por vezes morrem nos incêndios.

            Cumprimentos
            Guerra Junqueiro

          • Erasmo de Roterdao

            Eu, acerto sempre.Não acerto é como tu queres.Mas, eu, compreendo..Já te disse para acalmares o mau feitio.Agora, depois do “esclarecimento” do dia 29, já ficas a saber quem é quem e o que o Povo quer. Por certo não deixarás de reflectir..! Já viste o Independente de Travanca? O “Alex” concorre com 18 listas em 16 freguesias..! E ainda dizes que vai perder..! Está tudo com o homem e tu a deitá-lo abaixo…Fazes lembrar o soldado da Maria Papoila… só ele é que trazia o passo certo.os outros estavam todos errados…E o ifen continua mal…

          • Guerra Junqueiro

            Belarmino;

            Peço desculpa pelo hífen, pois estou a fazer outras coisas, essas sim importantes para mim, e estou a responder em pequenos intervalos, propiciando o erro.
            «Toda a Verdade passa por três fases. Primeiro, é ridicularizada. Segundo, é violentamente atacada. Terceiro, é aceite como evidente.»
            Sabes que não encarneiro, não vou em rebanho, penso por mim.
            A inteligência foi dada ao homem para duvidar.
            Fazer profecias é insultar o futuro. Logo se vê o que acontece. Não estou nada preocupado.

            Cumprimentos
            Guerra Junqueiro

          • Erasmo de Roterdão

            Certo.O que nãoo podes é fazer dfa tua verdade a verdade absoluta nem da tua opinião a melhor opinião.Quem decidiu decidiu e já disse que está lá para responder.Ás autoridades, se for o caso, ao eleitorado quando o desejar.

  • minerva

    Ó Guerra,
    O Alexandrino não entra em negócios por fora. Mesmo com o relvado ainda vai sobrar para pagar a obra de que és presidente.
    Mas vê se fazes alguma coisa, pois a mama da Câmara pode dar para o torto.
    Trabalho zero…nem uma festa foste capaz de organizar.
    Para serem iguais às do ano passado, mais vale nao fazeres nada.
    Trabalha para a colectividade ou demite-te!