João Paulo Albuquerque

Vereador do PSD questiona razões para despesa de 2219,26 euros em refeições por parte da autarquia de Oliveira do Hospital no mês de Outubro

O vereador do PSD questionou, ontem, em reunião de Câmara, o executivo municipal de Oliveira do Hospital sobre a razão da autarquia de ter gasto 2219,26 euros em refeições no mês de Outubro. “Quem comeu à custa dos nossos impostos e porquê?”, interrogou João Paulo Albuquerque.

O vereador social democrata mostrou indignação por ter sido gasta esta verba num mês em que “tanta gente perdeu tanta coisa e em que se apelou a que se poupasse”. O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, por seu lado, explicou que algumas das despesas são relativas a refeições com ministros, o próprio presidente da República e presidentes de Câmaras Municipais da CIM da Região de Coimbra. Quanto ao valor ainda por pagar ao restaurante Cristina, o autarca referiu que o mesmo é referente ao almoço do 7 de Outubro, feriado municipal, que ainda não foi liquidado.

José Carlos Alexandrino aconselhou ainda o único vereador da oposição a consultar todos as requisições junto do chefe de departamento, porque o próprio não tem “nenhum computador na cabeça” para lhe dar aquela informação. E assegurou que se irá deparar com um maior volume de despesa com refeições que foram pagas a voluntários, bombeiros e outros na sequência da catástrofe que se abateu sobre o concelho.

Para José Carlos Alexandrino, João Paulo Albuquerque acabou por apresentar o “pior que conseguiu herdar de anteriores executivos”, que é a figura do “político merceeiro”, lembrando que “Oliveira do Hospital demonstrou [nas eleições de Outubro que não quer o regresso de políticos merceeiros”.

 

LEIA TAMBÉM

Presidente da CM de Oliveira do Hospital indignado por FPF esquecer Coimbra e quer jogo de solidariedade da selecção naquela cidade

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, criticou a Federação Portuguesa …

Caça praticamente proibida no concelho de Oliveira do Hospital até Maio de 2018

A caça está proibida até 31 de Maio de 2018 nas zonas consumidas pelos fogos, …

  • António Lopes

    Vai por aí João…! “escrafuncha” e vais ver muito “escarafunchanço”..! Olha e atenção “às curvas”. Já se especializaram no “despistanço”..! E nas festas e feiras, procura bem que tem muito “Mundo a entrar e a comer de borla”.Não é por acaso que é “o melhor presidente de sempre” e “enorme”..! Deus sabe quanto nos custa a todos, até aos que isto dizem, essas “qualidades”.Mas pronto o Povo gosta que o enganem..!

    • João Paulo Albuquerque

      Sr Lopes,
      Comprava 52m2 por 10.000€ em Lourosa?
      O Sr presidente comprou.

      • António Lopes

        João Paulo:

        A esse preço, mais barato 5 vezes, vendo em Oliveira do Hospital.Tenho 8 hectares, urbanos. Faz lá o negócio.Comissão de venda, a do mercado.5%..!

  • Luciano Re

    Amigo João Paulo
    Contamos contigo para mostrar a este Concelho o quanto todos erraram por não terem entendido os avisos que foram feitos à navegação. Já o disse e volto a repetir. É humilhante termos um executivo que continua a prometer sem saber o que está dizer. Continuam iguais a si mesmos. O povo fica em êxtase. Já começaram aparecer os 1 sinais habituais de vir a publico desculpar-se. Tal como fez com o IC6.
    Não há que ter medo de ir fundo. Há mta coisa por explicar. Quem sabe dentro em breve não haverá uns quantos arrependidos de tantas palmas. Eu conto consigo para ser uma ajuda.
    Se realmente sabe fazer contas de merceeiro, sabe que existe o deve e o haver.

  • Luciano Re

    Sr João Paulo
    Andamos todos a caminhar em cima de telhados de vidro. Já começam a sentir-se os estilhaços. Avançaram as promessas sem certezas e já estamos na negação pra contrariar os erros. Se o Municipio fizesse ctas de merceeiro, hoje haveria verba para dar uma 1 ajuda.
    Não entendo como está o estaleiro a encher em OHP (donativos), num armazem no Ervedal a mesma coisa e negam-se as coisas. Qual será a jogada ?